Menu
2019-11-17T09:22:11-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Uma gigante chega ao mercado

A Saudi Aramco quer levantar até U$ 25,5 bi com seu IPO e quebrar o recorde da Alibaba

Considerada uma das empresas mais rentáveis do mundo, a petroleira Saudi Aramco divulgou a faixa de preço e a quantia de ações a serem emitidas em seu IPO

17 de novembro de 2019
9:22
Instalações da Saudi Aramco
Instalações da Saudi Aramco - Imagem: Facebook / Aramco

A petroleira Saudi Aramco confirmou, no início deste mês, que pretendia abrir seu capital — um movimento que já era aguardado há anos pelo mercado, dada a alta rentabilidade da companhia estatal saudita. E, neste domingo (17), a empresa divulgou mais informações sobre o seu IPO, jogando luz sobe os planos ambiciosos do governo do país.

O processo será feito na Tadawul, a bolsa de valores da Arábia Saudita — a ideia é atrair investidores estrangeiros para o mercado acionário do país. A Saudi Aramco colocará à venda três bilhões de ações, num intervalo de preço que vai de 30 a 32 riyals sauditas — algo entre US$ 8,00 e US$ 8,50, pela cotação atual.

Assim, caso o IPO da Saudi Aramco saia no teto da faixa indicativa, a operação irá movimentar US$ 25,5 bilhões, o que representaria um novo recorde para um processo de abertura de capital no mundo todo. Atualmente, esse título pertence à chinesa Alibaba, que, em 2014, levantou US$ 25 bilhões com seu IPO nos Estados Unidos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Vale ressaltar que o governo do país está colocando à venda apenas 1,5% do capital social da Saudi Aramco. Assim, caso o IPO seja precificado a 32 riyals (US$ 8,50), a petroleira será avaliada em cerca de US$ 1,7 trilhão — montante inferior ao que era perseguido pelo príncipe saudita, Mohammed bin Salman, de US$ 2 bilhões.

No cenário em que o IPO saia no meio da faixa indicativa de preço (31 riyals, ou US$ 8,25), a operação irá movimentar cerca de US$ 25 bilhões, empatando com a Alibaba — nessa hipótese, a Saudi Aramco teria valor de mercado de US$ 1,65 trilhão.

O preço de emissão das ações deve ser conhecido no início de dezembro — o processo de coleta de intenções dos investidores termina no dia 4 do próximo mês.

A Saudi Aramco em números

A petroleira saudita reportou um impressionante lucro líquido de US$ 68,2 bilhões nos primeiros nove meses de 2019. A cifra, contudo, é 18,2% menor que os ganhos de US$ 83,3 bilhões contabilizados no mesmo intervalo de 2018.

Essa queda se deve, em grande parte, aos ataques aéreos às refinarias de Abqaiq e Khurais, duas das principais plantas da Saudi Aramco, em setembro deste ano. Formalmente, as ações foram reivindicadas por grupos rebeldes do Iêmen, mas tanto os governos saudita e americano acusaram o Irã de estar por trás do ocorrido.

Mas, independente de quem seja o autor, fato é que os ataques paralisaram grande parte da produção de petróleo da empresa naquele mês, trazendo perdas financeiras e colocando mais um fator de risco na mente dos potenciais investidores do IPO.

Voltando aos resultados financeiros, a Saudi Aramco obteve uma receita líquida de US$ 217,1 bilhões entre janeiro e setembro, o que implica numa margem líquida de mais de 30%. A receita, no entanto, encolheu 6,9% em comparação com os primeiros nove meses de 2018, quando a linha chegou a US$ 233,3 bilhões.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

ALÔ, ACIONISTA!

B3 vai pagar R$ 389 milhões de juros sobre capital próprio

O pagamento de JCP também é uma forma de distribuir lucros, mas em vez de terem um benefício tributário para os acionistas, como ocorre com os dividendos, os Juros sobre Capital Próprio beneficiam a empresa

Projeções para 2020

Os melhores investimentos do mundo: as apostas da BlackRock para 2020

Entre os ativos preferidos da gestora global para o ano que vem estão as ações e os títulos de renda fixa dos mercados emergentes

MUDANÇAS À VISTA?

Concessionária de Viracopos ‘sinaliza’ com processo de devolução, diz ministro

No fim de novembro, a Aeroportos Brasil, administradora de Viracopos, protocolou na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) as considerações finais do processo de caducidade (extinção) do terminal de Campinas

Leilões

Governo projeta até 44 leilões para 2020, incluindo a rodovia presidente Dutra

Em 2019, segundo o ministro, o governo realizou 27 licitações. Foram 13 terminais portuários, um trecho da Ferrovia Norte-Sul, as rodovias BR-364 e 365 e 12 aeroportos

O Ibovespa e o eu do futuro

A Helena, minha filha de nove anos, e os amigos da escola decidiram escrever uma carta para o “eu do futuro” como trabalho de final de ano – hoje é o último dia de aula. Eu nunca tive esse tipo de atividade quando criança, mas já pensei várias vezes em como seria fazer algo do […]

Pelos poderes de Grayskull

Com corte na Selic e alívio na guerra comercial, o Ibovespa teve a força nessa semana

Sinalizações amigáveis do BC em relação à taxa de juros, visão positiva da agência de risco S&P quanto ao Brasil e acordo comercial entre EUA e China: eis os superpoderes do Ibovespa nesta semana

ENERGIA

Eletrobras e Ande fecham acordo sobre divisão de energia de Itaipu

Ainda de acordo com a nota, agora será possível a formalização dos contratos entre a entidade binacional e as empresas compradoras

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: Mais um corte na Selic. Será o último?

Os repórteres do Seu Dinheiro comentam o novo corte de 0,5 ponto na Selic e discutem os próximos passos do BC em relação à taxa de juros

Ação sobe forte

Investidor vê descoberta de fraude contábil na Via Varejo como parte da “faxina” da nova gestão

Apesar do prejuízo que pode chegar a R$ 1,4 bilhão no balanço do quarto trimestre, as ações da companhia (VVAR3) registram forte alta hoje na bolsa

Última forma

Agora que o governo voltou atrás, saque aniversário do FGTS ficou mais vantajoso

Há mais ou menos um mês eu publiquei aqui no Seu Dinheiro uma matéria sobre em quais situações o saque aniversário do FGTS valeria a pena. Trata-se de uma nova modalidade de saque do fundo de garantia em que o trabalhador pode escolher receber uma parte dos seus recursos depositados no fundo uma vez por […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements