Menu
2019-07-10T14:10:11+00:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Ranking

Os fundos multimercados mais rentáveis do primeiro semestre de 2019; será que o seu está na lista?

Fundos com maior retorno pesaram a mão na renda variável e tiveram grande volatilidade. Mas lembre-se de olhar um histórico de rentabilidade mais longo antes de investir nesse tipo de produto!

10 de julho de 2019
14:10
Medalha de ouro de primeiro lugar
Fundos multimercados mais rentáveis tiveram grande exposição a renda variável e alta volatilidade. Imagem: sergign/Shutterstock

A consultoria Economatica divulgou nesta tarde de quarta (10) um estudo com o desempenho dos fundos multimercados que compõem o Índice de Hedge Funds Anbima (IHFA), um indicador calculado pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) com o objetivo de servir de parâmetro para o acompanhamento da evolução deste segmento.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

O levantamento inclui um ranking com os multimercados mais rentáveis do primeiro semestre de 2019. É claro que uma análise de tão curto prazo para fundos multimercados não é a ideal, pois muitos destes fundos são destinados a objetivos de longo prazo e podem ter bastante volatilidade. Ou seja, na hora de escolher um fundo desse tipo, o ideal é olhar um histórico longo de rentabilidade.

Ainda assim, a análise pode servir para entender quais estratégias foram vencedoras num determinado período de tempo e também para acompanhar o desempenho dos fundos que o investidor tem em carteira frente aos seus pares, especialmente depois de analisar o desempenho médio dos ativos que eles têm em carteira. Saiba quais investimentos se saíram melhor no primeiro semestre de 2019.

Confira o ranking de rentabilidade dos fundos multimercados que compõem o IHFA

Fundos multimercados mais rentáveis do 1º semestre de 2019

Breve análise

Boa parte dos fundos multimercados mais rentáveis neste primeiros semestre são classificados como Estratégia Específica (focam em uma única estratégia) ou Investimento no Exterior (que podem investir mais de 40% do patrimônio líquido em ativos no exterior). É o caso dos fundos da CSHG, Oceana, JGP, M Square e do FoF Multi Global Equities, do Itaú.

Essas duas classificações tiveram a mais alta mediana de retorno no ano dentre todos os fundos do índice, segundo a Economatica: 13,40%, no caso dos fundos Investimento no Exterior, e 12,71%, no caso dos fundos Estratégia Específica.

Muitos dos fundos desta lista também são long biased, o que significa que eles lançam mão de estratégias para o investimento em ações que lhes permite ganhar na alta ou na baixa.

A maioria dos fundos da lista é destinado a investidores em geral, mas alguns são exclusivos para qualificados ou têm aporte inicial muito elevado, como é o caso do fundo do Itaú e do Oceana Long Biased. Alguns também estão fechados para captação, não aceitando novos aportes, como os da XP, o da JGP e os da Safari.

Importante ressaltar também que, para obter essas rentabilidades formidáveis, os fundos multimercados tiveram que pesar a mão em renda variável neste primeiro semestre. Pelo menos metade deles, incluindo os três primeiros, estiveram entre os 20 fundos do IHFA com maior posição em renda variável na última carteira aberta.

Por consequência, esses fundos também têm volatilidade bem alta. A maioria deles constou na lista dos 20 fundos do IHFA com maior volatilidade nos últimos 12 meses, segundo a Economatica. Isto é, com maior sobe e desce nos preços das cotas.

Em outras palavras, é possível concluir que os fundos multimercados mais rentáveis do primeiro semestre de 2019 se beneficiaram, em geral, da alta nos preços das ações, inclusive no exterior, lançaram mão de estratégias para ganhar até mesmo na baixa e correram uma boa dose de risco.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Luz no fim do túnel?

Trump: ‘estamos indo muito bem com a China, e conversando’

Membros da equipe econômica norte-americana afirmam que negociadores das duas maiores economias do mundo irão conversar na próxima semana

Tem que adiar isso daí

Vitorioso nas prévias eleitorais argentinas, Fernández defende renegociação de acordo com o FMI

Alberto Fernández afirmou que o acordo para o pagamento de dívidas junto ao Fundo Monetário Internacional é “impossível de cumprir”

Opinião polêmica

Senadora Simone Tebet: ‘Bolsonaro ainda não vestiu o terno de presidente’

Referindo-se ao presidente, senadora do MDB afirmou “jamais imaginei que pudéssemos chegar onde chegamos”

Na hora de prestar contas

Presidente do Senado briga na Justiça para manter sigilo de gastos parlamentares

Destinadas a cobrir despesas relativas ao exercício do mandato, as cotas variam entre R$ 30 mil e R$ 45 mil, a depender do Estado do congressista

Nem tão hermanos assim

Bolsonaro volta a falar sobre Argentina e diz que país está cada vez mais próximo da Venezuela

Presidente usou sua conta no Twitter para fazer novos comentários sobre o processo sucessório na Argentina

Seu Dinheiro no domingo

Liberais não fazem pacotes

Dentro de mais alguns dias conheceremos o Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre. O resultado será magro e há quem fale em recessão técnica. Na sequência veremos uma nova onda de críticas e demandas na linha: “o governo tem quem fazer alguma coisa! Tem que impulsionar a demanda! Esse BC está errado!”. Sinto desapontar […]

Trilhando caminhos

Jovens precisam ter resiliência e iniciativa, dizem executivos sobre ser um novo empresário

Executivos falam sobre os comportamentos que um jovem ingressante numa grande empresa deve ter para trilhar um caminho profissional de sucesso

Crise partidária

Pedro Simon, ex-governador do RS: ‘existe o risco de o MDB desaparecer’

Em entrevista ao Estadão, o filiado ao MDB desde 1965 diz que seu partido precisa fazer uma “profunda reflexão”

Barrado na embaixada?

Consultoria do Senado diz que indicação de Eduardo Bolsonaro configura nepotismo e senadores se articulam para rejeitar seu nome

Parecer foi embasado no entendimento da Súmula Vinculante nº 13, do Supremo Tribunal Federal, que trata sobre nepotismo

Analisando a situação dos hermanos

Crise Argentina, feitiço do tempo

Os grandes desafios econômicos de Maurício Macri também parecem reimpressões de velhos e bem conhecidos problemas argentinos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements