Menu
2019-11-09T11:17:42+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Desempenho de fazer inveja

Procurando qual a melhor empresa para investir na bolsa? Então preste atenção nos bilionários

Estudo divulgado pelo Banco UBS mostra que o desempenho das companhias lideradas por magnatas foi superior à média de mercado

9 de novembro de 2019
10:34 - atualizado às 11:17
bolsa ações bilionários
Imagem: Shutterstock

Investir em bolsa de valores pode ser um verdadeiro jogo de risco, principalmente se você não escolher as empresas certas para ser sócio. Nessa tacada, buscar indicações sobre as melhores alternativas de investimentos faz toda a diferença.

Pensando nisso, um estudo divulgado pelo Banco UBS nesta semana trouxe uma dica interessante para quem quer investir em empresas da bolsa mas não sabe muito bem qual delas escolher.

A dica é muito simples: na dúvida, dê atenção especial aos bilionários. O estudo aponta que nos últimos 15 anos as empresas controladas por bilionários tiveram um desempenho superior às demais empresas listadas no mercado de ações. Segundo o levantamento, essas companhias apresentaram um retorno médio de 17,8% no período, enquanto que a média do mercado girou em torno dos 9,1%.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Quer rentabilidade? Então toma!

Outro fator de grande importância para os investidores, a rentabilidade média das empresas controladas por bilionários também não fez feio.

O retorno médio sobre o patrimônio líquido (ROE) nos últimos 10 anos girou em torno de 16,6%, porcentagem bastante significativa se compararmos com os 11,3% entregues pelas demais empresas.

Além disso, as empresas lideradas pelos ultrarricos também conseguiram um forte desempenho após sua abertura de capital. O UBS fez uma análise como 102 empresas controladas por bilionários listadas publicamente e nela constataram que, nos três anos anteriores ao IPO (oferta inicial de ações, na sigla em inglês), essas companhias tiveram um ROE médio de 35,4%. Logo após a oferta, a rentabilidade média declinou para 17,3%, algo considerado natural pelo mercado.

O diferencial está justamente no período após o IPO: as empresas controladas por bilionários apresentaram uma recuperação constante ao longo dos anos. Já no caso das outras empresas, o estudo mostra que ROE declinou com o IPO e seguiu ladeira abaixo nos anos posteriores.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

SUGESTÃO DE LEITURA

Estou interessada nesta criptomoeda…

Da lista de 12 criptomoedas citadas pela Helana Margarido, uma delas deve entrar em um ótimo ponto de compra nos próximos dias

Acusações de corrupção

Ex-presidente da Braskem é preso em Nova York

José Carlos Grubisich foi acusado de conspiração por violar uma lei de corrupção estrangeira dos EUA e por conspiração para lavagem de dinheiro

Próxima fase

CCJ da Câmara aprova PEC da 2ª instância

Por 50 votos a 12, comissão admitiu a proposta que abre caminho para prender condenados após a segunda instância

Ricos e famosos

Saiba como 5 celebridades entraram no clube dos bilionários

Nos últimos anos o grupo dos bilionários passou a contar com nomes bem conhecidos do público. Dois deles passaram a fazer parte da lista em 2019

Dinheiro entrando

Carlos Slim Domit anuncia plano de investimento de R$ 30 bilhões no Brasil em 3 anos

Aporte de recursos será feito para ampliar a infraestrutura necessária para o desenvolvimento de novos serviços e de armazenamento em nuvem

De cara nova

BNDES elege dois conselheiros e informa que poderá devolver até R$ 200 bilhões ao Tesouro até 2022

Marcelo Serfaty e Marcelo Sampaio foram eleitos para o Conselho de Administração do banco de fomento em Assembleia Geral Extraordinária

Esclarecendo

Campos Neto: Se câmbio contaminar inflação, atuação será via taxa de juros

Presidente do BC, Roberto Campos Neto, diz que foi mal interpretado e faz esclarecimento sobre relação do dólar com inflação e resposta do BC

Juros bancários

BC vai divulgar novo plano para mudar cheque especial ainda neste ano

Em audiência na Câmara dos Deputados, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse que é preciso fazer uma “reengenharia” do cheque especial

É dólar que sai

Fluxo cambial total em novembro até dia 14 é negativo em US$ 1,1 bilhão

Banco Central também informou que, no ano, o fluxo cambial até 14 de novembro ficou negativo em US$ 22,628 bilhões

Impeachment de Trump

Embaixador dos EUA na UE confirma que Trump pressionou Ucrânia a investigar democratas

O diplomata Gordon Sondland implicou ainda outros membros da alta administração do governo em audiência sobre o processo de impeachment do presidente

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements