Menu
Victor Aguiar
Publicações
Emoções intensas

Otimismo, crise e recuperação: os três atos de um semestre dramático para o Ibovespa

O Ibovespa fechou o mês de junho com ganhos acumulados de 8,76% e, com isso, saltou mais de 30% no segundo trimestre de 2020. Mas todo esse bom desempenho ainda não é capaz de apagar o colapso visto em março: no ano, o índice ainda amarga perdas de 17,8%

Mercados ressabiados

Ibovespa tem dia instável e dólar sobe; novos atritos entre EUA e China pressionam os mercados

Uma possível escalada nas tensões geopolíticas entre americanos e chineses inspira cautela aos investidores no mundo. Como resultado, o Ibovespa e as bolsas globais caem, enquanto o dólar volta a subir

Otimismo na bolsa

Sem cautela: Ibovespa fecha na máxima do dia; Fed e economia dos EUA animam o mercado

O Ibovespa subiu mais de 2% e praticamente zerou as perdas acumuladas na semana passada. Uma nova injeção de recursos por parte do Fed, somada a um dado surpreendentemente forte da economia dos EUA, se sobrepôs à cautela com o aumento nos novos casos de coronavírus no mundo

Mercados hoje

Ibovespa acompanha exterior e ganha força, apesar da cautela com o coronavírus

O Ibovespa e as bolsas tentam se firmar ao campo positivo, sustentadas por um dado econômico surpreendentemente forte nos EUA. Mas o aumento nos casos globais da Covid-19 eleva a preocupação quanto a uma segunda onda da doença

Entrevista exclusiva

A Minerva acertou a mão na política de hedge — e, agora, tem um leque de oportunidades adiante

Edison Ticle, diretor financeiro e de relações com investidores da Minerva Foods, falou com o Seu Dinheiro sobre a estratégia de hedge da empresa e a visão de mercado no curto e médio prazo

SD Premium

Os segredos da bolsa: o coronavírus avança e a cautela aumenta. E agora, Fed?

Os novos casos diários de coronavírus no mundo estão batendo recordes, o que tende a inspirar cautela à bolsa brasileira e aos mercados globais. Mas o Fed pode injetar confiança nos investidores

Cautela elevada

Dólar sobe 2,38% na semana e Ibovespa recua; medo do coronavírus pesa no mercado

Os temores quanto a uma segunda onda do coronavírus no mundo, somados à tensão no cenário político local, trouxeram pressão ao dólar e fizeram o Ibovespa cair na semana

Indo com a maré

O fluxo é rei: Ibovespa acompanha NY e sobe 1,7%; dólar fecha em leve alta

O Ibovespa acelerou o ritmo de alta na etapa final do pregão, pegando carona no fortalecimento das bolsas americanas — os investidores seguem deixando os riscos de lado para se focar na maior liquidez disponibilizada pelos BCs. No câmbio, o dólar à vista fechou em alta, mas longe das máximas do dia

Manhã de alívio

Ibovespa ensaia recuperação e dólar fica estável; tensão no exterior e juros no Brasil mexem com o mercado

Mesmo com o clima ainda tenso no exterior, o Ibovespa consegue se sustentar no campo positivo — por aqui, o IPCA-15 e o RTI são repercutidos pelos investidores. Já o dólar à vista até abriu em baixa, mas ganhou força e voltou a ficar acima de R$ 5,30

Mercados agitados

Copom, política e exterior: a semana cheia trouxe ganhos ao Ibovespa e pressão ao dólar

O Ibovespa acumulou ganhos de mais de 4% na semana, sustentado pelo bom humor externo e pelo corte nos juros. Mas, no mercado de câmbio, a cautela falou mais alto: o dólar saltou mais de 5% no período, mostrando preocupação com o cenário político

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements