Menu
2019-10-09T16:20:30+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Juros

Ata do Fed mostra maior preocupação com crescimento nos EUA

Documento também faz comentários sobre chance de recessão apontada por modelos estatísticos e inversão da curva de juros

9 de outubro de 2019
16:20
Fed banco central americano
Sede do Federal Reserve (Fed) - Imagem: Federal Reserve

A ata da reunião de 18 de setembro do Federal Reserve (Fed) mostra um banco central mais preocupado com o ritmo de crescimento da atividade nos Estados Unidos em comparação com as discussões de julho.

Entre os vetores de preocupação estão a guerra comercial, o Brexit e as tensões geopolíticas em Hong Kong e Oriente Médio. Esses eventos podem resultar em queda dos investimentos e no ritmo de contratação, trazendo consequências negativas sobre o consumo e a economia como um todo.

O documento também mostra que alguns participantes comentaram sobre os modelos de previsão e inversão da curva de juros mostrando um “aumento notável” na probabilidade de recessão nos próximos meses. Por outro lado, também foi destacada a dificuldade de se extrair os sinais corretos desses modelos de projeção.

Corte ou manutenção?

Nas discussões sobre política monetária, a maioria dos participantes achou apropriada a redução de 0,25 ponto percentual no juro, para o intervalo entre 1,75% e 2%. Mas sabemos que o placar não foi unânime, pois tivemos dois votos por manutenção e outro por corte de meio ponto.

Nessas discussões, a ata nos mostra que mais gente chegou a apoiar tanto a estabilidade, quanto o corte de meio ponto.

A parte predominante viu uma piora nos indicadores econômicos e inflação ainda longe da meta como vetores a favorecer o corte de 0,25 ponto. Para alguns deles, esse corte antecipado seria uma forma de dar melhor suporte para a economia enfrentar o ambiente de maior incerteza.

Os votos pela estabilidade se apoiaram na avaliação de que as projeções para a economia tinham mudado muito pouco desde a última reunião. Esse grupo reconhece o aumento das incertezas, mas não considera que isso seja suficiente para mudar a perspectiva de crescimento da economia. Outra preocupação expressada foi com relação a possíveis desequilíbrios financeiros.

Dois diretores chegaram a defender corte de meio ponto. Para eles, esse movimento ajudaria a reduzir os riscos de desaceleração da atividade e inflação ainda muito baixa. Esses dois membros do Fed também argumentaram que o Fed precisa de uma política de juro suficientemente acomodativa para afastar os EUA de uma combinação pouco desejável já vista em outros países de inflação baixa, atividade fraca e juro próximo de zero.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Sobre os próximos passos da política monetária, o consenso é de que não há um curso predeterminado e que as decisões seguirão dependendo da evolução dos dados.

O colegiado discutiu, no entanto, a necessidade de sinalizar ao mercado até que ponto o Fed pretende seguir afrouxando sua política. Alguns participantes destacaram que os preços de mercado sugerem mais cortes de juros e que seria interessante promover algum alinhamento de expectativas. Algo que pode acontecer no comunicado da reunião do dia 31 de outubro.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

SUGESTÃO DE LEITURA

Estou interessada nesta criptomoeda…

Da lista de 12 criptomoedas citadas pela Helana Margarido, uma delas deve entrar em um ótimo ponto de compra nos próximos dias

Acusações de corrupção

Ex-presidente da Braskem é preso em Nova York

José Carlos Grubisich foi acusado de conspiração por violar uma lei de corrupção estrangeira dos EUA e por conspiração para lavagem de dinheiro

Próxima fase

CCJ da Câmara aprova PEC da 2ª instância

Por 50 votos a 12, comissão admitiu a proposta que abre caminho para prender condenados após a segunda instância

Ricos e famosos

Saiba como 5 celebridades entraram no clube dos bilionários

Nos últimos anos o grupo dos bilionários passou a contar com nomes bem conhecidos do público. Dois deles passaram a fazer parte da lista em 2019

Dinheiro entrando

Carlos Slim Domit anuncia plano de investimento de R$ 30 bilhões no Brasil em 3 anos

Aporte de recursos será feito para ampliar a infraestrutura necessária para o desenvolvimento de novos serviços e de armazenamento em nuvem

De cara nova

BNDES elege dois conselheiros e informa que poderá devolver até R$ 200 bilhões ao Tesouro até 2022

Marcelo Serfaty e Marcelo Sampaio foram eleitos para o Conselho de Administração do banco de fomento em Assembleia Geral Extraordinária

Esclarecendo

Campos Neto: Se câmbio contaminar inflação, atuação será via taxa de juros

Presidente do BC, Roberto Campos Neto, diz que foi mal interpretado e faz esclarecimento sobre relação do dólar com inflação e resposta do BC

Juros bancários

BC vai divulgar novo plano para mudar cheque especial ainda neste ano

Em audiência na Câmara dos Deputados, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse que é preciso fazer uma “reengenharia” do cheque especial

É dólar que sai

Fluxo cambial total em novembro até dia 14 é negativo em US$ 1,1 bilhão

Banco Central também informou que, no ano, o fluxo cambial até 14 de novembro ficou negativo em US$ 22,628 bilhões

Impeachment de Trump

Embaixador dos EUA na UE confirma que Trump pressionou Ucrânia a investigar democratas

O diplomata Gordon Sondland implicou ainda outros membros da alta administração do governo em audiência sobre o processo de impeachment do presidente

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements