⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula e Bolsonaro querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2022-08-18T20:00:29-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro aparece no retrovisor de Lula, mas petista ainda pode levar no primeiro turno, segundo Datafolha

Essa é a primeira pesquisa de intenção de voto divulgada após o início oficial da campanha presidencial, que começou há dois dias

18 de agosto de 2022
20:00
Lula vs Bolsonaro em uma corrida de Kart eleições 2022
Lula vs Bolsonaro em uma corrida de Kart. - Imagem: Shutterstock / Alan Santos-PR / Montagem Brenda Silva

Na corrida ao Palácio do Planalto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ainda é o pole position, mas começa a ter mais nítida a imagem do presidente Jair Bolsonaro (PL) em seu espelho retrovisor. 

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (18), apenas dois dias depois do início oficial da campanha eleitoral, mostra que o petista tem 47% das intenções de voto, seguido de Bolsonaro, que tem 32%. 

O resultado mostra que o atual chefe do Palácio do Planalto vem diminuindo a distância de Lula. 

A vantagem do petista, que era de 21 pontos na pesquisa divulgada em maio, caiu para 18 pontos em julho e foi reduzida para 15 pontos neste mês. 

Agora, o ex-presidente manteve os mesmos 47% do levantamento anterior, enquanto Bolsonaro avançou três pontos percentuais.

O Datafolha ouviu 5.744 eleitores em 281 cidades entre terça (16), data do começo da campanha de rua, e esta quinta (18).

Os retardatários 

Assim como em qualquer Grande Prêmio, a corrida presidencial também tem os retardatários na pista. 

No caso dessa eleição, Ciro Gomes (PDT) aparece em terceiro, com 7%. Em quarto, Simone Tebet (MDB) soma 2%. Vera Lúcia (PSTU) tem 1%. 

Felipe D’Ávila (Novo), José Maria Eymael (DC), Soraya Thronicke (União Brasil), Sofia Manzano (PCB), Pablo Marçal (Pros) e Léo Péricles (UP) não pontuaram.

Lula ainda pode levar no primeiro turno

Apesar de Bolsonaro começar a ter uma imagem mais nítida no retrovisor de Lula, o petista ainda tem chances de vencer a corrida ao Planalto no primeiro turno.

Levando em conta a margem erro de dois pontos porcentuais da pesquisa Datafolha, Lula pode subir no pódio ainda na primeira etapa da eleição, embora a margem da vitória seria pequena. 

Segundo o levantamento, o petista tem 51% dos votos válidos, excluindo os 6% de brancos e nulos. Vence quem tiver 50% mais um voto no dia 2 de outubro —  medida usada pela Justiça Eleitoral para proclamar o vencedor do pleito no primeiro turno.

Lula e Bolsonaro na pista

Bolsonaro apostou suas fichas no Auxílio Brasil de R$ 600 e nas reduções de preço de combustíveis pela Petrobras após sucessivas trocas de comando da estatal. 

Mas, segundo o Datafolha, o resultado das medidas — especialmente do Auxílio Brasil — entre aqueles que ganham até dois salários mínimos não está claro. 

Bolsonaro manteve os 23% do levantamento anterior, enquanto Lula oscilou positivamente um ponto, para 55%.

A margem de erro específica desse segmento é de três pontos percentuais, a mesma da faixa de dois a cinco salários mínimos, de onde sai a melhor notícia para Bolsonaro neste levantamento: ele subiu sete pontos neste grupo, empatando tecnicamente com Lula, a quem bate por 41% a 38%.

Aqui, uma explicação possível é a sobreposição do estrato com o dos evangélicos, 25% do eleitorado nesta amostra. 

Entre eles, o presidente avançou ainda mais, subindo de 43% para 49%, enquanto o petista oscilou de 33% para 32%. O impacto das reduções de energia também é fator a ser considerado.

A disputa entre mulheres e regiões

Historicamente, Bolsonaro sempre teve dificuldades com o eleitorado feminino — fato que não mudou até agora. 

O atual chefe do Planalto perdeu a tração da pesquisa de julho, oscilando de 27% para 29%, enquanto Lula foi de 46% para 47%,

Por região, o petista segue reinando no Nordeste, com 57% a 24% de Bolsonaro. O Sudeste também dá vantagem a Lula, que aparece com 44% contra 32% do atual presidente.

No Sul, Bolsonaro é quem lidera, por 49% a 43%, mantendo vantagem também no Centro-Oeste, por 42% a 36%. Já no Norte, há empate com Bolsonaro à frente: 43% a 41%.

Quando o Datafolha questiona o entrevistado de forma espontânea acerca de seu voto, sem mostrar a lista de candidatos, Lula é o mais citado com 40%, seguido por Bolsonaro (28%). Dizem não estar decididos sobre o voto 22%.

Veja também: Lula x Bolsonaro — quem a Faria Lima apoia nas eleições 2022?

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Day trade na B3: Oportunidade de lucro acima de 3% com ações da Camil (CAML3); veja a recomendação

7 de outubro de 2022 - 8:07

Identifiquei uma oportunidade de swing trade baseada na análise quant – compra dos papéis da Camil (CAML3). Saiba os detalhes

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

A dinâmica própria do Ibovespa, a grande promessa no petróleo, segundo turno das eleições e outras notícias que mexem com seus investimentos

7 de outubro de 2022 - 8:02

Por aqui, a propaganda eleitoral volta hoje e os institutos de pesquisa seguem divulgando seus levantamentos depois do primeiro turno

DE OLHO NA BOLSA

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais aguardam payroll e Ibovespa mira dados do varejo hoje

7 de outubro de 2022 - 7:47

Os investidores locais ainda aguardam a participação de Roberto Campos Neto em evento fechado à imprensa pela manhã

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Lula e Bolsonaro retomam propaganda eleitoral no rádio e na televisão

7 de outubro de 2022 - 7:31

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

SEXTOU COM O RUY

A ação da 3R Petroleum (RRRP3) disparou mais de 20% em uma semana. E pode ser apenas o começo

7 de outubro de 2022 - 6:09

Apesar dos maiores riscos, o potencial de valorização das ações da 3R Petroleum (RRRP3) também é enorme com a expectativa de demanda forte pelo petróleo por mais algumas décadas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies