Insights de investimento, análises de mercado e muito mais! Siga o Seu Dinheiro no Instagram

2022-01-22T11:07:43-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
PEC DOS COMBUSTÍVEIS

Tesouro pode perder até R$ 240 bilhões com PEC dos Combustíveis e inflação pode ir para 1% — mas gasolina ficará só R$ 0,20 mais barata; confira análise

Se todos os estados aderirem à desoneração, a perda seria de cifras bilionárias aos cofres públicos, de acordo com a XP Investimentos

22 de janeiro de 2022
10:58 - atualizado às 11:07
Real Digital (1)
De acordo com os cálculos da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a média de preços cairia de R$ 6,71 para R$ 6,51 por litro de combustível. Imagem: Shutterstock

Uma nova proposta de emenda à Constituição (PEC) voltou a levantar os temores dos mercados na última semana. O governo enviará ao Congresso uma medida que propõe zerar os tributos sobre combustíveis e energia elétrica para conter o avanço da inflação

A renúncia fiscal, no entanto, teria um impacto limitado no preço da gasolina, entre R$ 0,18 e R$ 0,20.

De acordo com os cálculos da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a média de preços cairia de R$ 6,71 para R$ 6,51 por litro de combustível.

Nas contas públicas

A proposta em negociação entre governo e Congresso para zerar os tributos sobre combustíveis e energia tem potencial de tirar R$ 65 bilhões dos cofres do Tesouro Nacional. Se todos os estados aderirem à desoneração, a perda de receitas subiria a R$ 240 bilhões.

Os cálculos são da XP Investimentos, em relatório que aponta lições vindas da política fiscal do país em 2021. Caso seja aprovada, a projeção é de déficit em 2022 subiria para R$ 105 bilhões.

Já na inflação…

Por outro lado, a projeção para inflação sente um impacto maior: nos cálculos da XP, os preços sentiriam uma desaceleração de 5,2% para 1%, queda de 4,2 pontos.

Mas a primeira lição é a de que "com receita não se brinca" num ambiente em que o aumento da arrecadação permitiu um resultado das contas públicas muito melhor do que o esperado.

Os aliados do presidente Jair Bolsonaro querem utilizar esse "excesso" de arrecadação para a redução de tributos em ano de eleições. A PEC busca driblar a regra de compensação diante de uma perda de arrecadação.

Além da gasolina e combustíveis

"Continuamos usando a desculpa de receitas temporárias para alterar as regras fiscais", diz o economista-chefe da XP, Caio Megale. "Como falar em excesso de arrecadação se continuamos rodando no vermelho desde 2014?", questiona.

Por fim, o relatório ainda pontua que a mudança nas regras acaba tendo efeito nos juros e no câmbio, gerando uma piora na gestão fiscal para os anos seguintes, de acordo com o especialista em contas públicas, Tiago Sbardelotto, egresso do Tesouro.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

DESTAQUES DA BOLSA

Incorporadoras da B3 sobem forte com novidades no programa Casa Verde e Amarela; veja quais ações mais ganham com as atualizações

As mudanças já anunciadas e outras ainda em discussão no Ministério do Desenvolvimento Regional trazem alívio ao segmento hoje

O pior já passou?

De volta ao céu? JP Morgan recomenda compra das ações da Cielo (CIEL3) e ações disparam na bolsa

Para os analistas do banco americano, a Cielo tem se mostrado eficiente em conter custos e repassar o preço aos seus clientes

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Não confie em alguém maior de idade que nunca tenha ido lá

Em um mundo ideal, eu evitaria investir em estatais, mas, o mercado morto de fome nos convida a alimentar o corpo e a alma com as saborosas ELET3, PETR4 e BBAS3 no Ibovespa

DE VOLTA À MESA

Privatização da Petrobras (PETR4) vai acontecer? Para Guedes, se Bolsonaro for reeleito, sim; confira o que disse o ministro em Davos

O ministro da Economia ainda afirmou que o Brasil está saindo da crise “na frente da curva” e que a inflação no país poderia ter atingido o pico e logo começaria a recuar

UM INIMIGO A ESPREITA

Bitcoin (BTC) cai para US$ 28 mil e ameaça mercado de criptomoedas com liquidação de US$ 1,73 bilhão prevista para amanhã; entenda

Enquanto voltamos ao mesmo patamar de medo, a velha Regra da Morte está no radar dos investidores por mais um dia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies