🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-05-21T13:26:11-03:00
Estadão Conteúdo
BYE BYE GOVERNO!

Privatização vem aí: conselho do PPI altera regras da capitalização da Eletrobras (ELET3); saiba por que mudou

O TCU aprovou na sessão de quarta-feira (18) o processo de privatização da companhia — a proposta do relator venceu por 7 votos a favor e 1 contra

21 de maio de 2022
14:00 - atualizado às 13:26
privatização Eletrobras
Imagem: Shutterstock

O Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) aprovou na sexta-feira (20) resolução para alterar as regras da capitalização da Eletrobras (ELET3).

Como a capitalização não será mais realizada com as ações de propriedade direta da União, foi necessário promover ajustes quanto à aprovação do preço por ação — que passa a ser de decisão exclusiva da Eletrobras, BNDES e BNDESpar, de acordo com governanças internas.

Além disso, foi alterado o fluxo de definição e publicação do preço mínimo por ação, o qual será fixado em nova reunião do Conselho do PPI, mantendo-se inalterada a sua metodologia de cálculo, aprovada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). 

Eletrobras (ELET3): as regras da oferta

Em relação às regras da oferta da Eletrobras (ELET3), a resolução estabelece que não será exercida a opção de aumento da quantidade de ações ofertadas, por meio da emissão ou alienação das ações adicionais. 

Ainda ficou acertado que, havendo o uso do mecanismo de estabilização (lote suplementar), as ações a serem usadas em empréstimo devem ser de titularidade do BNDES e da BNDESPar, na quantidade necessária para garantir a estabilização dos preços dos papéis.

Por fim, também aprova a Resolução nº 221, adotada em caráter ad referendum do CPPI ainda em 2021. A referida resolução havia fixado a modelagem final da capitalização, que recebeu luz verde em caráter conclusivo pelo TCU na última quarta-feira (18).

Sinal verde do TCU para a privatização

O TCU aprovou na sessão de quarta-feira (18) o processo de privatização da Eletrobras (ELET3). O tema foi à votação depois de um pedido de vistas do ministro Vital do Rêgo que acabou adiando a discussão em 20 dias — a proposta do relator venceu por 7 votos a favor e 1 contra.

A discussão no TCU se concentrou no modelo de venda incluindo os valores das ações a serem ofertadas na bolsa de valores para que a União deixe o controle acionário da empresa.

Uma das principais divergências entre o ministro-relator, Aroldo Cedraz e o revisor do processo, Vital do Rêgo, se deu em torno dos critérios utilizados para a avaliação da companhia.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

POBRES RICASSOS RUSSOS

Sanções contra Putin já bloquearam US$ 30 bilhões das fortunas dos maiores bilionários da Rússia — mas não é só isso

Em 100 dias, a força-tarefa global REPO congelou em torno de US$ 300 bilhões em ativos do banco central russo

QUEDA DAS COMMODITIES

Dieta dos carboidratos: XP inicia cobertura de Camil (CAML3) e M. Dias Branco (MDIA3) — saiba qual a preferida

Com a baixa nos preços das commodities, a XP inicia a cobertura de empresas no segmento de carboidratos; com recomendação diferentes para Camil e M. Dias Branco

CAOS EM CRIPTO

Coreia do Norte está por trás do ataque que roubou US$ 100 milhões da ponte do ethereum (ETH)? Entenda

Após o Lazarus ser considerado responsável pelo maior golpe hacker da história das criptomoedas na rede do Axie Infinity, empresas acusam o país asiático de ter financiado o ataque na plataforma Horizon

EXILE ON WALL STREET

O preferido nas eleições: Confira três dicas para se garantir na briga pela última vaga do G4

Por aqui, a Terceira Via perdeu o timing da candidatura, de modo que nos resta apenas mais do mesmo, seja com Lula ou com Bolsonaro

PENSANDO NO FUTURO

Plano de expansão? Entenda por que a Via (VIIA3) quer levantar até R$ 600 milhões com emissão de debêntures

Com o dinheiro, a Via (VIIA3) prevê pagar despesas relacionadas à abertura de novas lojas da rede, incluindo reformas e compra de imóveis

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies