Insights de investimento, análises de mercado e muito mais! Siga o Seu Dinheiro no Instagram

Julia Wiltgen
O melhor do Seu Dinheiro
Julia Wiltgen
2022-01-19T19:43:27-03:00
SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa na onda das commodities, short de Nubank e o fim das ações das Lojas Americanas: veja as principais notícias do dia

19 de janeiro de 2022
19:43
Bolsa de valores de São Paulo
O Ibovespa fechou o dia em alta de 1,26%, a 108.013 pontos - Imagem: Shutterstock

Entre importar o otimismo ou o pessimismo do exterior, a bolsa brasileira tem preferido a primeira opção, nos últimos dias. Em mais um dia negativo para as bolsas americanas, o Ibovespa novamente nadou contra a maré vermelha e fechou em alta, impulsionado pelo avanço dos preços das commodities - sobretudo do minério de ferro.

Com a perspectiva de que a China manterá estímulos à economia, o que aquece a demanda pelo minério, os preços da matéria-prima tiveram novas altas, o que impulsionou os papéis de mineradoras e siderúrgicas por aqui.

Mas houve outras condições que ajudaram os mercados locais. Nos Estados Unidos, os juros dos Treasuries, os títulos do Tesouro americano, tiveram dia de forte alívio, contribuindo para o enfraquecimento do dólar e dos juros futuros locais. A moeda americana terminou o dia em baixa de 1,70%, cotada a R$ 5,4659.

Não que as perspectivas da política monetária do país tenham mudado. Pelo contrário, não houve qualquer novidade, de ontem para hoje. Mas, após a forte alta nas taxas vista ontem, o mercado passou por um ajuste.

Essa descompressão nos juros contribuiu para as ações de techs e varejistas empreenderem uma forte recuperação no mercado doméstico.

Em Wall Street, porém, o clima foi de cautela. Com a expectativa de aperto monetário, os investidores até começaram o pregão impulsionando as bolsas para cima, com reações positivas a balanços de empresas como Procter & Gamble, Morgan Stanley e Bank of America.

Porém, na parte da tarde, os principais índices de Nova York passaram a oscilar entre altas e quedas, até finalmente fecharem no vermelho. O Dow Jones caiu 0,96%, o S&P 500 recuou 0,97%, e o Nasdaq fechou em baixa de 1,15%.

O Ibovespa, por outro lado, passou o dia inteiro em alta superior a 1%, negociando na faixa dos 108 mil pontos. Ao final da sessão, o índice tinha alta de 1,26%, a 108.013 pontos.

Quanto aos mercados de juros e câmbio, um fator local também pode ter contribuído para as quedas na tarde de hoje: os acenos ao centro feitos pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta quarta-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo e as ações com o melhor e o pior desempenho do Ibovespa.

OPERAÇÃO DE VENDA
Nubank está caro? Empiricus recomenda short no roxinho e vê potencial de queda de 70% de NUBR33. Casa de análise recomenda posição vendida nos BDRs do banco digital e considera seu valuation atual “inaceitável”.

UNIFICANDO AS BASES
Papéis da Lojas Americanas (LAME3 e LAME4) deixarão de ser negociados no dia 24. O que muda para o acionista? A Lojas Americanas vai unificar suas bases acionárias; com isso, os ativos LAME3 e LAME4 serão tirados de circulação, restando apenas AMER3.

HORA DE COMPRAR
Ações da Desktop (DESK3) podem subir 85% até o fim de 2022, diz XP ao iniciar a cobertura do papel. Apesar da queda neste ano, a liderança da empresa na corrida de fusões e aquisições é um dos pilares da tese de investimento da corretora.

FUSÕES E AQUISIÇÕES
Sinqia (SQIA3) adquire empresa de gestão de portfólio e ações chegam a subir 8% no pregão de hoje. As projeções menos otimistas dão conta de uma valorização de “apenas” 96,36%, mas as mais ousadas esperam que os papéis tripliquem de valor.

NOVAS BAIXAS
Dois secretários e um diretor do Ministério da Economia pedem demissão do cargo; saiba quem são os substitutos. Um dos secretários vai para a Funpresp-Exe e o outro, para o Legislativo. Receita Federal diz que a saída de seu diretor ocorreu a pedido do servidor.

EXILE ON WALL STREET
Tirando a poeira do tabuleiro de war: é bom ter ações de petroleiras com o preço do petróleo em disparada? Com os preços do petróleo, tanto do tipo Brent quanto do WTI, atingindo os maiores níveis desde 2014, a ideia de um barril a US$ 100 não parece mais tão distante assim.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

DESTAQUES DA BOLSA

Incorporadoras da B3 sobem forte com novidades no programa Casa Verde e Amarela; veja quais ações mais ganham com as atualizações

As mudanças já anunciadas e outras ainda em discussão no Ministério do Desenvolvimento Regional trazem alívio ao segmento hoje

O pior já passou?

De volta ao céu? JP Morgan recomenda compra das ações da Cielo (CIEL3) e ações disparam na bolsa

Para os analistas do banco americano, a Cielo tem se mostrado eficiente em conter custos e repassar o preço aos seus clientes

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Não confie em alguém maior de idade que nunca tenha ido lá

Em um mundo ideal, eu evitaria investir em estatais, mas, o mercado morto de fome nos convida a alimentar o corpo e a alma com as saborosas ELET3, PETR4 e BBAS3 no Ibovespa

DE VOLTA À MESA

Privatização da Petrobras (PETR4) vai acontecer? Para Guedes, se Bolsonaro for reeleito, sim; confira o que disse o ministro em Davos

O ministro da Economia ainda afirmou que o Brasil está saindo da crise “na frente da curva” e que a inflação no país poderia ter atingido o pico e logo começaria a recuar

UM INIMIGO A ESPREITA

Bitcoin (BTC) cai para US$ 28 mil e ameaça mercado de criptomoedas com liquidação de US$ 1,73 bilhão prevista para amanhã; entenda

Enquanto voltamos ao mesmo patamar de medo, a velha Regra da Morte está no radar dos investidores por mais um dia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies