Insights de investimento, análises de mercado e muito mais! Siga o Seu Dinheiro no Instagram

2022-01-28T15:58:44-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Dê o play!

Com a Selic acima de 10%, quais os próximos passos do BC? O podcast Touros e Ursos debate o futuro da taxa de juros

No podcast Touros e Ursos desta semana, a equipe do SD discutiu o cenário para a Selic e o BC em 2022. Até onde o Copom vai subir os juros?

29 de janeiro de 2022
6:42 - atualizado às 15:58

A reunião de política monetária do Copom, na próxima quarta-feira (2), não deve trazer surpresas: o BC deu todos os sinais de que elevará a Selic em 1,5 ponto percentual (p.p.), a 10,75% ao ano. Mas, se a decisão em si parece tomada, as sinalizações para o futuro permanecem incertas — e o podcast Touros e Ursos discutiu os possíveis próximos passos do Banco Central. Para ouvir o programa, é só dar play:

Em primeiro lugar: caso o cenário-base se concretize, teremos uma Selic acima dos 10% ao ano pela primeira vez desde maio de 2017. Vale lembrar, também, que a taxa básica de juros estava em 2% em janeiro de 2020. Portanto, tivemos uma elevação bastante intensa e num período relativamente curto de tempo.

Esse movimento brusco se fez necessário por causa da explosão da inflação — em 2021, o IPCA ficou acima dos 10%, muito acima do teto da meta do BC. A injeção de recursos na economia por causa da pandemia e a vasta liquidez no sistema financeiro foram úteis para impedir uma paralisia da atividade durante a crise da Covid, mas trouxe desdobramentos indesejados no front do comportamento dos preços.

Dito isso, os índices de inflação seguem superando as projeções do mercado, mês a mês, sem grandes sinais de arrefecimento. E, em paralelo, as projeções de crescimento da economia do Brasil em 2022 seguem bastante baixas — a leitura quase unânime é a de que o PIB do país avançará perto de 0,5% neste ano.

Dado esse contexto, chegamos ao segundo ponto: não há um consenso quanto aos rumos a serem tomados pelo BC. Parte dos economistas pondera que o Copom deve optar pelo mesmo caminho do Fed, combatendo a inflação com unhas e dentes; mas outra parte lembra que os efeitos da política monetária sempre possuem uma defasagem.

Ou seja, a economia ainda não reflete o atual patamar dos juros. Nessa linha de pensamento, a inflação deve ceder com força a partir do segundo semestre, em resposta à escalada da Selic nos últimos meses — e, sendo assim, continuar elevando a taxa pode causar um efeito colateral grave: uma depressão econômica mais intensa no futuro.

Gráfico de linha mostrando a evolução da Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira, desde 2017. O Copom, do Banco Central (BC), define a taxa em reuniões a cada 45 dias
O patamar de 9,25% ao ano atingido hoje se equipara ao visto em julho de 2017

Destaques da semana para além da Selic

No episódio mais recente do podcast Touros e Ursos, a equipe do Seu Dinheiro também discutiu outros assuntos que deram o que falar nos últimos dias. A nova oferta de ações da Arezzo, o imbróglio entre a CVM e os Fundos Imobiliários, o forte balanço da Apple e os desdobramentos da crise entre Rússia e Ucrânia também foram tema do programa.

Para ouvir a íntegra — e os episódios anteriores — é só dar play!

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

DESTAQUES DA BOLSA

Incorporadoras da B3 sobem forte com novidades no programa Casa Verde e Amarela; veja quais ações mais ganham com as atualizações

As mudanças já anunciadas e outras ainda em discussão no Ministério do Desenvolvimento Regional trazem alívio ao segmento hoje

O pior já passou?

De volta ao céu? JP Morgan recomenda compra das ações da Cielo (CIEL3) e ações disparam na bolsa

Para os analistas do banco americano, a Cielo tem se mostrado eficiente em conter custos e repassar o preço aos seus clientes

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Não confie em alguém maior de idade que nunca tenha ido lá

Em um mundo ideal, eu evitaria investir em estatais, mas, o mercado morto de fome nos convida a alimentar o corpo e a alma com as saborosas ELET3, PETR4 e BBAS3 no Ibovespa

DE VOLTA À MESA

Privatização da Petrobras (PETR4) vai acontecer? Para Guedes, se Bolsonaro for reeleito, sim; confira o que disse o ministro em Davos

O ministro da Economia ainda afirmou que o Brasil está saindo da crise “na frente da curva” e que a inflação no país poderia ter atingido o pico e logo começaria a recuar

UM INIMIGO A ESPREITA

Bitcoin (BTC) cai para US$ 28 mil e ameaça mercado de criptomoedas com liquidação de US$ 1,73 bilhão prevista para amanhã; entenda

Enquanto voltamos ao mesmo patamar de medo, a velha Regra da Morte está no radar dos investidores por mais um dia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies