Menu
2021-04-20T20:19:09-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
em meio à crise

Em reunião com empresários, Bolsonaro defende vacinação e diz não ter preocupação com CPI da Covid

Presidente e ministros participaram de uma videoconferência com o grupo que reúne os 50 maiores grupos privados do País

20 de abril de 2021
20:19
Sao,Paulo,Dec,15,,2020,President,Bolsonaro,Takes,Part,In
São Paulo, 15 de dezembro de 2020. Bolsonaro participa da cerimônia de reabertura da torre do relógio no CEAGESP - maior armazém de frutas e vegetais do Brasil. - Imagem: Shutterstock

O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse aos empresários que a vacinação é fundamental para que o País volte a crescer com mais velocidade.

"Não temos medo de CPI, mas espero que essa ação não prejudique o nosso trabalho", afirmou o presidente, segundo a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Bolsonaro e outros dez ministros participaram nesta terça-feira (20) de uma videoconferência com o Conselho Diálogo pelo Brasil, que reúne os 50 maiores grupos privados do País e é coordenado pelo presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

Segundo a entidade, durante o encontro, empresários ressaltaram a importância da vacinação da população e de um bom ambiente econômico para haver investimentos e das reformas estruturais.

Bolsonaro falou em recuperação de empregos formais e disse que as vagas informais ainda são um desafio. "A política do fechar tudo, adotada por muitos governadores, foi completamente equivocada e destruiu milhões de empregos no Brasil", disse.

O ministro Paulo Guedes lembrou a geração de 260 mil postos de trabalho em janeiro e 400 mil em fevereiro e o desempenho dos setores econômicos. "Indústria e comércio seguem firmes. O setor de serviços foi o mais atingido, mas também caminha para se recuperar e voltar aos níveis pré-pandemia", disse.

'Prioridade absoluta'

O ministro Marcelo Queiroga afirmou que, com a imunização em andamento, a queda de novos casos não demorará a acontecer. "A vacinação é prioridade absoluta", disse o ministro.

O ministro também que o governo está fazendo o possível para reforçar os kits intubação, que irá fazer campanha de testagem e que a pasta divulgará novos protocolos em relação à covid-19.

Queiroga destacou ainda que é preciso encontrar soluções para haver menos aglomerações no transporte público das cidades.

Além do ministro da Saúde e Guedes, participaram da reunião, entre outros integrantes do governo, Tereza Cristina (Agricultura), Tarcísio Freitas (Infraestrutura), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Carlos França (Relações Exteriores) e Ricardo Salles (Meio Ambiente).

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Seu Dinheiro na sua noite

O grande respiro do câmbio e mais…

“Ih, vai ser uma semana daquelas”, pensei eu na segunda-feira, ao olhar a agenda de eventos previstos para os dias seguintes. Teríamos decisão do Copom e relatório de empregos nos EUA — e isso sem contar os inúmeros balanços corporativos. Em semanas assim, eu gosto de traçar alguns cenários na minha cabeça: se o BC […]

Fechamento da semana

Real ganha do dólar na semana e bolsa sobe mais de 2% com economia americana nem tão aquecida e Copom incisivo

Os problemas domésticos foram para baixo do tapete e os fatores externos ajudaram o Real a se valorizar e a bolsa a romper resistências importantes. Confira um resumo da semana.

Mudou de ideia?

Elon Musk passa a recomendar cautela com o dogecoin às vésperas de sua participação no SNL

O bilionário, que já fez a moeda-meme disparar 60% com apenas um tweet, exibiu um alerta para as limitações do mercado de criptoativos

pandemia

Estudo aponta relação entre negacionismo de Bolsonaro e evolução da pandemia no Brasil

Segundo o levantamento, em cidades onde o presidente obteve mais de 50% dos votos no segundo turno das eleições de 2018, número de mortes foi 415% maior do que nos municípios onde ele perdeu o pleito

Insistência incomoda

Ex-presidente do BC Affonso Pastore acredita que ajuste parcial da Selic é insustentável

O economista defende o reconhecimento explícito de que a instituição perseguirá o ajuste integral da taxa básica de juros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies