Independência do Banco Central vai acabar? Entenda melhor aqui

Cotações por TradingView
2021-05-13T17:10:00-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
apetite chinês

O ano do boi será o ano dos frigoríficos, e o Credit Suisse aponta melhor ação para aproveitar o momento

Peste africana nos rebanhos de suínos chineses e demanda por alimentos devem resultar em importação recorde de carne pela China

8 de março de 2021
14:21 - atualizado às 17:10
Unidade de processamento de carne JBS BRF Marfrig Minerva JBSS3 Dividendos
Imagem: Shutterstock

O dia 3 de fevereiro marcou o início do ano do boi no horóscopo chinês. Segundo a astrologia oriental, as energias vinculadas ao animal estão relacionadas a superação, trabalho e empenho nas realizações do cotidiano.

Para os analistas do Credit Suisse, 2021 de fato será o ano do boi, mas não pelos mesmos motivos apontados pelo horóscopo chinês. No caso, este será o ano dos frigoríficos, e ele será particularmente positivo para as companhias brasileiras, diante da expectativa de que as importações de carne da China (olha ela aí de novo) alcançarão o maior patamar da história.

E eles apontam que a Marfrig (MRFG3) é a empresa que mais deve se beneficiar desta situação, o que os levou a elevar o preço-alvo das ações de R$ 20,00 para R$ 23,00.

Em dia de queda generalizada na bolsa, a indicação positiva do Credit Suisse está fazendo as ações do frigorífico, que divulga seus resultados nesta segunda-feira (8) após o fechamento do mercado, a registrarem a maior alta do Ibovespa.

Por volta das 14h19, as ações subiam 5,74%, a R$ 15,84. Já a JBS (JBSS3), maior frigorífico do mundo, recuava 0,07%, a R$ 27,63, enquanto a Minerva (BEEF3) subia 0,71%, a R$ 9,87, e a BRF (BRFS3) caia 0,17%, a R$ 23,53. Acompanhe a cobertura de mercados do Seu Dinheiro.

Apetite chinês

Os analistas Victor Saragiotto e Felipe Vieira afirmam que existe um déficit “substancial” de proteína na China, por conta dos efeitos da peste suína africana, que pegou em cheio os rebanhos do país.

Combinada com a melhora das condições de vida no país, eles estimam que esta situação deve levar a importação de carne de boi a atingir o patamar recorde em 2021 – 2,8 milhões de toneladas, alta de 2,8% em relação a 2020.

“Isto (peste suína e melhora do padrão de vida dos chineses) vai continuar mudando a dinâmica dos exportadores de carne e dos produtores de gado ao redor do mundo”, diz trecho do relatório.

Por que a Marfrig?

A escolha dos analistas do Credit Suisse pela Marfrig pode surpreender muitos investidores, considerando a elevada alavancagem financeira registrada pela empresa no passado e sua tradição de crescer por meio de fusões e aquisições.

Mas eles afirmam que existem muitos motivos para estar otimista com a empresa. A começar pelo desempenho da National Beef, quarta maior produtora de carne bovina dos Estados Unidos, adquirida em 2018. Para os analistas, desde a incorporação, a empresa vem apresentando resultados excelentes e ela deve novamente surpreender.

Os analistas citam, ainda, os altos níveis estruturais das operações da companhia na América do Sul, o fato de a maior parte da sua receita ser em dólar, o cumprimento das suas metas operacionais e a redução significativa da alavancagem.

Para completar, os analistas do Credit Suisse calculam que as ações da Marfrig apresentam um rendimento do fluxo de caixa livre (o FCF yield, que sinaliza o potencial de retorno aos acionistas) de 20,9% e projetam o EV/Ebitda (indicador que mostra se uma empresa está sub ou supervalorizada) em 3,6 vezes em 2021 e 4,2 vezes em 2022.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

DIA 39

Cabo de guerra: Lula ganha reforço nas críticas ao BC — e deixa Rui Costa e Haddad do outro lado da corda

8 de fevereiro de 2023 - 20:40

Insatisfeito com o Banco Central, que na semana passada manteve a Selic em 13,75%, Lula tem protagonizado uma ofensiva sobre o presidente da autoridade monetária, Roberto Campos Neto — também pelo fato de ver nele um bolsonarista no governo que não pode ser demitido

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Padilha afaga relação de Lula e RCN, Itaú (ITUB4) embolsa o mercado e a primeira semana do Tesouro Renda+; confira os destaques do dia

8 de fevereiro de 2023 - 19:35

Mudam-se os governos, mas o roteiro das gestões de crise segue o mesmo — depois de um incêndio, é quase certeza que um bombeiro será escolhido dentro do panteão de ministros do primeiro escalão para tentar aplacar os ânimos.  Depois de dias de críticas pesadas feitas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva à forma […]

ENTREVISTA COM CEO

Log (LOGG3) quebra recordes em 2022 e aposta na venda de galpões para seguir no ‘guinness book’ da logística neste ano

8 de fevereiro de 2023 - 19:24

Meta de entregas batidas, vendas recordes de ativos e o resultado financeiro em um patamar nunca antes registrado marcaram o ano da empresa de galpões logísticos

Petróleo à vontade

Petrobras (PETR4) bate recorde de produção em 2022 e cumpre as metas operacionais para o ano; veja os destaques

8 de fevereiro de 2023 - 19:06

A Petrobras (PETR4) atingiu um novo patamar de produção operada no ano; no refino e vendas, a gasolina e o querosene de aviação foram destaque

FICA TUDO COMO TAVA

Tarcísio barrou: redução de imposto sobre doações e heranças, o ITCMD, é vetado em SP

8 de fevereiro de 2023 - 18:00

Se o projeto de lei tivesse sido sancionado, a tributação cairia de 4% para 1% sobre heranças e para 0,5% nas doações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies