Menu
2021-04-14T18:28:26-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Expandindo as fronteiras

Magazine Luiza compra Jovem Nerd e aumenta a presença no setor de mídia online

O Magazine Luiza acertou a compra do Jovem Nerd, conglomerado de mídia especializado em conteúdos como cinema, séries e games

14 de abril de 2021
10:53 - atualizado às 18:28
Magazine Luiza Magalu Jovem Nerd
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Para o Magazine Luiza, nem o espaço parece ser a fronteira final. Há pouco, a empresa anunciou uma compra que parece inusitada à primeira vista: agora, o Magalu é dono do Jovem Nerd, audaciosamente indo onde nenhuma varejista jamais esteve.

Essa não é a primeira movimentação da companhia no setor de mídia. Ao longo do último ano, o Magalu adquiriu o CanalTech, site especializado no segmento de tecnologia, e o Steal The Look, plataforma de moda e beleza. E o Jovem Nerd é um aliado ainda mais poderoso na disputa pelo universo dos SuperApps.

Afinal, estamos falando de um conglomerado que possui, apenas em seus diversos canais no YouTube, mais de 5,5 milhões de inscritos — os vídeos ultrapassam a marca de 1 bilhão de visualizações. No Instagram, o Jovem Nerd tem 1,3 milhão de seguidores; no Twitter, são outros 3 milhões de seguidores.

E, talvez mais importante que o alcance em si, é o público-alvo: estamos falando de um portal focado na produção de conteúdos de cultura nerd — como cinema, séries, games, ciência e história. Um perfil particularmente interessante para o Magalu, considerando o potencial de consumo desse tipo de audiência.

Vem pro Magalu

E qual o interesse do Magazine Luiza no setor de mídia online? Bem, para responder essa pergunta, é preciso dar alguns passos para trás e entender o processo de amadurecimento do e-commerce.

A primeira fase dos aplicativos digitais das grandes varejistas passa pela construção do ecossistema em si. É a etapa básica: criar um aplicativo funcional e que permita a oferta dos produtos vendidos nas lojas físicas de maneira ágil. O Magalu foi um dos pioneiros nesse desenvolvimento, sendo seguido por empresas como B2W/Lojas Americanas e Via Varejo.

Com a competição bem estabelecida nessa primeira fase, é preciso ir além e buscar novos territórios a serem explorados. Novamente, o Magalu ditou a tendência, expandindo seu marketplace e buscando áreas que, primordialmente, não são o foco da companhia.

A compra da Netshoes é o melhor exemplo dessa segunda onda de maturação do e-commerce. O Magazine Luiza entrou no segmento de calçados e vestuário, dando mais poder de fogo ao seu SuperApp e deixando nítida a intenção de se tornar, cada vez mais, uma espécie de "vendedor de tudo". Eletroeletrônicos, livros, vestuário — você encontra qualquer coisa e não precisa de outros serviços.

Os movimentos da empresa no setor de mídia representam uma terceira fase do e-commerce. A ideia é aumentar o fluxo para o aplicativo, ao mesmo tempo que cria uma nova avenida de geração de receita por meio da publicidade online.

O poder do jovem nerd

O conglomerado recém-adquirido pelo Magalu acrescenta novas armas à varejista e coloca a empresa num território ainda não explorado: o dos podcasts.

O Jovem Nerd foi um dos pioneiros desse tipo de conteúdo no Brasil, produzindo o NerdCast há 15 anos — em 2019, o podcast tornou-se o terceiro do mundo a ultrapassar a marca de 1 bilhão de downloads. Até hoje, é um dos mais ouvidos no país.

"O conteúdo produzido pelo Jovem Nerd, tanto em formato de áudio, vídeo, texto e jogos, continuará sendo disponibilizado através dos canais atuais e a liberdade editorial da criação será mantida", disse o Magazine Luiza, em comunicado ao mercado, ressaltando que todo o conteúdo do conglomerado será disponibilizado em seu SuperApp.

A Enterprise do Magalu continua em velocidade de dobra — e cada vez mais bem equipada para dominar o universo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Seu Dinheiro na sua noite

O grande respiro do câmbio e mais…

“Ih, vai ser uma semana daquelas”, pensei eu na segunda-feira, ao olhar a agenda de eventos previstos para os dias seguintes. Teríamos decisão do Copom e relatório de empregos nos EUA — e isso sem contar os inúmeros balanços corporativos. Em semanas assim, eu gosto de traçar alguns cenários na minha cabeça: se o BC […]

Fechamento da semana

Real ganha do dólar na semana e bolsa sobe mais de 2% com economia americana nem tão aquecida e Copom incisivo

Os problemas domésticos foram para baixo do tapete e os fatores externos ajudaram o Real a se valorizar e a bolsa a romper resistências importantes. Confira um resumo da semana.

Mudou de ideia?

Elon Musk passa a recomendar cautela com o dogecoin às vésperas de sua participação no SNL

O bilionário, que já fez a moeda-meme disparar 60% com apenas um tweet, exibiu um alerta para as limitações do mercado de criptoativos

pandemia

Estudo aponta relação entre negacionismo de Bolsonaro e evolução da pandemia no Brasil

Segundo o levantamento, em cidades onde o presidente obteve mais de 50% dos votos no segundo turno das eleições de 2018, número de mortes foi 415% maior do que nos municípios onde ele perdeu o pleito

Insistência incomoda

Ex-presidente do BC Affonso Pastore acredita que ajuste parcial da Selic é insustentável

O economista defende o reconhecimento explícito de que a instituição perseguirá o ajuste integral da taxa básica de juros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies