Menu
2021-04-22T18:35:38-03:00
Estadão Conteúdo
Concorrência pesa

Lucro líquido da Intel despenca 41% no 1º trimestre

Apesar do resultado negativo, a receita da companhia caiu apenas 1% na comparação com os primeiros três meses do ano passado

22 de abril de 2021
18:35
Intel
Imagem: Shutterstock

A Intel registrou um lucro líquido de US$ 3,361 bilhões no primeiro trimestre de 2021, segundo informou nesta quinta-feira (22) a empresa, uma queda de 41% na comparação com o mesmo período de 2020.

O lucro ajustado por ação foi de US$ 0,82, ante US$ 1,31 há um ano, e abaixo das expectativas de analistas da FactSet, de US$ 1,15. O resultado também ficou aquém do esperado por investidores, e a ação da Intel recuava 2,72% às 18h25 (de Brasília), no after hours da bolsa de Nova York.

A receita da companhia ficou em US$ 19,673 bilhões, 1% menor que nos primeiros três meses de 2020.

Estimativas mostram indicadores fortes

A empresa ainda divulgou suas projeções para o restante do ano e espera faturar US$ 18,9 bilhões no segundo trimestre de 2021, com lucro por ação de US$ 1,05.

No acumulado do ano, a receita deve ser de US$ 77,0 bilhões e o lucro por ação de US$ 4,00, segundo projeta a gigante americana do setor de tecnologia.

O CEO da Intel, Pat Gelsinger, avaliou os resultados como "fortes", puxados por uma demanda "excepcional" pelos produtos da companhia.

"Este é um ano crucial para a Intel. Estamos definindo nossa base estratégica e investindo para acelerar nossa trajetória e capitalizar sobre o crescimento explosivo em semicondutores que alimentam nosso mundo cada vez mais digital", completou o executivo, em nota.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Seu Dinheiro na sua noite

O grande respiro do câmbio e mais…

“Ih, vai ser uma semana daquelas”, pensei eu na segunda-feira, ao olhar a agenda de eventos previstos para os dias seguintes. Teríamos decisão do Copom e relatório de empregos nos EUA — e isso sem contar os inúmeros balanços corporativos. Em semanas assim, eu gosto de traçar alguns cenários na minha cabeça: se o BC […]

Fechamento da semana

Real ganha do dólar na semana e bolsa sobe mais de 2% com economia americana nem tão aquecida e Copom incisivo

Os problemas domésticos foram para baixo do tapete e os fatores externos ajudaram o Real a se valorizar e a bolsa a romper resistências importantes. Confira um resumo da semana.

Mudou de ideia?

Elon Musk passa a recomendar cautela com o dogecoin às vésperas de sua participação no SNL

O bilionário, que já fez a moeda-meme disparar 60% com apenas um tweet, exibiu um alerta para as limitações do mercado de criptoativos

pandemia

Estudo aponta relação entre negacionismo de Bolsonaro e evolução da pandemia no Brasil

Segundo o levantamento, em cidades onde o presidente obteve mais de 50% dos votos no segundo turno das eleições de 2018, número de mortes foi 415% maior do que nos municípios onde ele perdeu o pleito

Insistência incomoda

Ex-presidente do BC Affonso Pastore acredita que ajuste parcial da Selic é insustentável

O economista defende o reconhecimento explícito de que a instituição perseguirá o ajuste integral da taxa básica de juros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies