Independência do Banco Central vai acabar? Entenda melhor aqui

Cotações por TradingView
2021-08-31T13:00:57-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Recuperação à vista?

Números mostram continuidade no ciclo de melhora das contas públicas em julho – Veja os detalhes

Os números foram publicados pelo Banco Central e incluem despesas do governo federal, governo central, estados, municípios e estatais, com exceção de Petrobras e Eletrobras

31 de agosto de 2021
12:38 - atualizado às 13:00
Notas de 100 e 50 reais espalhadas, com uma pilha de moedas de 1 real ao centro
Números mostram continuidade no ciclo de melhora das contas públicas / Imagem: Shutterstock

As contas do setor público consolidado (Governo Central, Estados, municípios e estatais, com exceção de Petrobras e Eletrobras) tiveram déficit primário de R$ 10,283 bilhões em julho. As informações foram divulgadas na manhã desta terça-feira (31) pelo Banco Central (BC).

O resultado, que reflete a diferença entre receitas e despesas do setor público, antes do pagamento dos juros da dívida pública, ficou dentro do intervalo das estimativas de analistas do mercado financeiro.

De acordo com as projeções do Broadcast, as estimativas iam de déficit de R$ 35,500 bilhões a superávit de R$ 2,600 bilhões. Enquanto a mediana estava negativa, em R$ 13,400 bilhões.

O resultado fiscal de julho foi composto por:

  • Déficit de R$ 16,842 bilhões do Governo Central (Tesouro Nacional, Banco Central e INSS).
  • Governos regionais (Estados e municípios) influenciaram o resultado positivamente com R$ 7,345 bilhões no mês.
  • Estados registraram um superávit de R$ 5,732 bilhões.
  • Os municípios tiveram resultado positivo de R$ 1,613 bilhão.
  • As empresas estatais registraram déficit primário de R$ 786 milhões.

Por tanto, as contas públicas acumularam um déficit primário de R$ 15,491 bilhões no ano, o equivalente a 0,32% do Produto Interno Bruto (PIB. Em 12 meses o déficit primário é de R$ 234,668 bilhões.

Dívida bruta do governo geral

Apesar do aumento dos gastos dos governos para fazer frente à pandemia de covid-19, a dívida pública brasileira ficou praticamente estável em julho.

De acordo com os dados divulgados pelo Banco Central, a Dívida Bruta do Governo Geral fechou julho aos R$ 6,797 trilhões. Valor representa 83,8% do Produto Interno Bruto (PIB).

A Dívida Bruta do Governo Geral, que abrange o governo federal, os governos estaduais e municipais, excluindo o Banco Central e as empresas estatais, é uma das referências para avaliação por parte das agências globais de classificação de risco, da capacidade de solvência do País.

Na prática, quanto maior a dívida, maior o risco de calote por parte do Brasil.

Dívida líquida

O BC informou ainda que a Dívida Líquida do Setor Público (DLSP) passou de 60,8% (dado revisado) para 60,3% do Produto Interno Bruto (PIB) em julho, atingindo R$ 4,893 trilhões.

A dívida líquida apresenta valores menores que os da dívida bruta porque leva em consideração as reservas internacionais do Brasil.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

DIA 39

Cabo de guerra: Lula ganha reforço nas críticas ao BC — e deixa Rui Costa e Haddad do outro lado da corda

8 de fevereiro de 2023 - 20:40

Insatisfeito com o Banco Central, que na semana passada manteve a Selic em 13,75%, Lula tem protagonizado uma ofensiva sobre o presidente da autoridade monetária, Roberto Campos Neto — também pelo fato de ver nele um bolsonarista no governo que não pode ser demitido

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Padilha afaga relação de Lula e RCN, Itaú (ITUB4) embolsa o mercado e a primeira semana do Tesouro Renda+; confira os destaques do dia

8 de fevereiro de 2023 - 19:35

Mudam-se os governos, mas o roteiro das gestões de crise segue o mesmo — depois de um incêndio, é quase certeza que um bombeiro será escolhido dentro do panteão de ministros do primeiro escalão para tentar aplacar os ânimos.  Depois de dias de críticas pesadas feitas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva à forma […]

ENTREVISTA COM CEO

Log (LOGG3) quebra recordes em 2022 e aposta na venda de galpões para seguir no ‘guinness book’ da logística neste ano

8 de fevereiro de 2023 - 19:24

Meta de entregas batidas, vendas recordes de ativos e o resultado financeiro em um patamar nunca antes registrado marcaram o ano da empresa de galpões logísticos

Petróleo à vontade

Petrobras (PETR4) bate recorde de produção em 2022 e cumpre as metas operacionais para o ano; veja os destaques

8 de fevereiro de 2023 - 19:06

A Petrobras (PETR4) atingiu um novo patamar de produção operada no ano; no refino e vendas, a gasolina e o querosene de aviação foram destaque

FICA TUDO COMO TAVA

Tarcísio barrou: redução de imposto sobre doações e heranças, o ITCMD, é vetado em SP

8 de fevereiro de 2023 - 18:00

Se o projeto de lei tivesse sido sancionado, a tributação cairia de 4% para 1% sobre heranças e para 0,5% nas doações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies