Menu
2021-04-20T08:45:45-03:00
Estadão Conteúdo
Autonomia do BC

Bolsonaro nomeia presidente e diretores do Banco Central para mandatos fixos

De acordo com os decretos, o presidente e os diretores terão mandatos até 31 de dezembro de 2024

20 de abril de 2021
8:45
49747092848_9346f12859_c
(Brasília - DF, 07/04/2020) Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. - Imagem: Foto: José Dias/PR

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, e sete diretores da autoridade monetária foram nomeados nesta terça-feira, 20, para cumprirem mandatos fixos na diretoria colegiada do BC.

Os decretos do presidente Jair Bolsonaro com a nomeação estão publicados no Diário Oficial da União desta terça-feira e cumprem o previsto na Lei Complementar nº 179, de fevereiro de 2021, que dispõe sobre a autonomia do BC.

De acordo com os decretos, o presidente Roberto Campos Neto, e os diretores de Administração, Carolina de Assis Barros, e de Regulação, Otávio Ribeiro Damaso, terão mandatos até 31 de dezembro de 2024. Os diretores de Política Monetária, Bruno Serra Fernandes; e de Fiscalização, Paulo Sérgio Neves de Souza, terão mandatos até 28 de fevereiro de 2023.

Já o diretor de Relacionamento, Cidadania e Supervisão de Conduta, Maurício Costa de Moura, terá mandato até 31 de dezembro de 2023. Por fim, os diretores de Política Econômica, Fábio Kanczuk, e de Organização do Sistema Financeiro e Resolução, João Manoel Pinho de Mello, cumprirão mandato até 31 de dezembro de 2021.

Em nota divulgada nesta manhã, o BC lembra que todos os nomeados poderão ter seus mandatos renovados por apenas uma vez.

A diretora de Assuntos Internacionais e de Gestão de Riscos Corporativos, Fernanda Nechio, conforme já anunciado pelo BC, pediu desligamento do cargo por motivos pessoais e será exonerada após a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), a ser realizado nos dias 4 e 5 de maio.

A sua substituta, a economista Fernanda Magalhães Rumenos Guardado, se tiver o nome aprovado pelo Senado, deverá ser nomeada pelo presidente da República para cumprir mandato fixo até 31 de dezembro de 2023.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Seu Dinheiro na sua noite

O grande respiro do câmbio e mais…

“Ih, vai ser uma semana daquelas”, pensei eu na segunda-feira, ao olhar a agenda de eventos previstos para os dias seguintes. Teríamos decisão do Copom e relatório de empregos nos EUA — e isso sem contar os inúmeros balanços corporativos. Em semanas assim, eu gosto de traçar alguns cenários na minha cabeça: se o BC […]

Fechamento da semana

Real ganha do dólar na semana e bolsa sobe mais de 2% com economia americana nem tão aquecida e Copom incisivo

Os problemas domésticos foram para baixo do tapete e os fatores externos ajudaram o Real a se valorizar e a bolsa a romper resistências importantes. Confira um resumo da semana.

Mudou de ideia?

Elon Musk passa a recomendar cautela com o dogecoin às vésperas de sua participação no SNL

O bilionário, que já fez a moeda-meme disparar 60% com apenas um tweet, exibiu um alerta para as limitações do mercado de criptoativos

pandemia

Estudo aponta relação entre negacionismo de Bolsonaro e evolução da pandemia no Brasil

Segundo o levantamento, em cidades onde o presidente obteve mais de 50% dos votos no segundo turno das eleições de 2018, número de mortes foi 415% maior do que nos municípios onde ele perdeu o pleito

Insistência incomoda

Ex-presidente do BC Affonso Pastore acredita que ajuste parcial da Selic é insustentável

O economista defende o reconhecimento explícito de que a instituição perseguirá o ajuste integral da taxa básica de juros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies