Menu
2020-11-23T11:57:40-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Ainda é hora de comprar

BTG Pactual aponta venda de florestas como positiva para Suzano e vê ação barata

Os analistas do BTG calculam o preço-alvo das ações da Suzano em R$ 59 nos próximos 12 meses, o que representa um potencial de alta de pouco mais de 15%

23 de novembro de 2020
11:48 - atualizado às 11:57
Floresta de eucalipto
Floresta de eucalipto - Imagem: Shutterstock

Com uma valorização acumulada da ordem de 27% no ano, as ações da Suzano (SUZB3) são um dos destaques do ano entre as empresas do Ibovespa. Mas para os analistas do BTG Pactual, a produtora de papel e celulose ainda está barata.

“Seguimos compradores e acreditamos que a ação deve continuar a ter um bom desempenho em um ambiente de preços de commodities favorável nos próximos meses”, escreveram os analistas, em relatório.

Leia também:

Com a maior parte da produção destinada à exportação, a Suzano se favorece do dólar mais alto. Por outro lado, o câmbio pressiona a dívida da companhia, que encerrou o terceiro trimestre em de US$ 12,2 bilhões (R$ 68,7 bilhões).

A empresa tem como meta reduzir o nível de endividamento, que hoje representa 4,4 vezes a geração de caixa medida pelo Ebitda, para três vezes até o fim de 2021.

Dentro desse plano, a Suzano anunciou na sexta-feira à noite a venda de uma área de 21.066 hectares de florestas na região central do estado de São Paulo para a Bracell Celulose, por pouco mais de R$ 1 bilhão.

“Enxergamos como um movimento na direção correta pela companhia (pequeno, mas positivo), embora com impacto limitado na desalavancagem”, afirmou o BTG, no relatório assinado por Leonardo Correa e Caio Greiner.

A venda dos ativos vai diminuir em 0,1 ponto percentual o nível de endividamento sobre o Ebitda, que deve terminar o ano que vem em 3,5 vezes, pelas projeções do banco.

Os analistas do BTG calculam o preço-alvo das ações da Suzano em R$ 59 nos próximos 12 meses, o que representa um potencial de alta de pouco mais de 15% em relação ao fechamento de sexta-feira.

“As ações da Suzano ainda precificam uma reversão permanente dos preços da celulose para os custos marginais de produção (por volta de US$ 520/tonelada), o que parece um tanto exagerado”, escreveram os analistas.

No pregão de hoje, os papéis da Suzano recuavam 1,37% por volta das 11h30, cotadas a R$ 50,53. Leia também nossa cobertura completa de mercados.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

novos rumos

Com Biden, meio ambiente entra no foco de comércio entre Brasil e Estados Unidos

Exportadores brasileiros passam a ter outro motivo de apreensão a partir de hoje, com a chegada de Joe Biden à Casa Branca

simplificação

Governo federal lança sistema para simplificar a abertura de empresas

Segundo o Ministério da Economia, empreendedores podem abrir empresas em apenas um dia e sem necessidade de percorrer vários órgãos públicos

fim da barreira

China autoriza retomada da exportação de carne de duas unidades da JBS

Com isso, todas as restrições impostas à exportação da JBS para a China ao longo de 2020 foram levantadas e a companhia volta a ter 25 unidades aptas a exportar para o país asiático

DESTAQUES DA BOLSA

Ações ligadas ao e-commerce sobem com “efeito Netflix” e entusiasmo por Biden

Desempenho positivo da Netflix puxa Nasdaq e reflete nas empresas da “nova economia” listadas na bolsa brasileira

entrevista

Fusão entre Fiat e Peugeot tem objetivo de evitar o fechamento de fábricas, diz presidente da Stellantis

Operação reuniu 14 marcas sob uma única organização, com vendas de cerca de 8 milhões de unidades e faturamento (antes de sinergias) de € 167 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies