Menu
2020-08-12T14:05:29-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
negócio assinado

Stone confirma acordo de fusão com a Linx em negócio de R$ 6 bilhões

Acordo avalia ação da Linx em R$ 33,76. Operação será implementada por meio da incorporação de ações, pela qual cada ação ordinária da Linx será contribuída para a Stone em troca de papéis preferenciais

11 de agosto de 2020
18:43 - atualizado às 14:05
Montagem de maquininha da Stone em cima de uma mesa vista de cima
Imagem: Montagem Andrei Morais/Divulgação/Shutterstock

A Stone confirmou que assinou um acordo definitivo de fusão com a Linx, segundo comunicado desta terça-feira (11), em um negócio de R$ 6,04 bilhões.

Mais cedo, a Linx havia informado em comunicado que estudava a possibilidade de uma combinação de negócios. A notícia fez os papéis (LINX3) dispararem 31,5% hoje na B3.

A transação será implementada por meio de uma incorporação de ações, pela qual cada ação ordinária da Linx será incorporada pela Stone em troca de uma ação preferencial Classe A recém-emitida da empresa e uma ação preferencial Classe B recém-emitida.

Imediatamente após o processo, cada ação preferencial Classe A da Stone será resgatada mediante pagamento de R$ 30,39. Enquanto isso, cada ação preferencial Classe B será resgatada por 0,0126774 ação Classe A da Stone, segundo uma relação-base de troca de ações definida.

Essa relação representa um valor total de R$ 33,7625 para cada ação da Linx, considerando o preço da ação da Stone em 7 de agosto.

O valor representa um prêmio de 41,6% sobre o preço médio ponderado por volume da ação da Linx nos 60 dias anteriores à data de referência, e 28,3% para os 30 dias anteriores à data de referência, diz a Stone.

Os termos da operação serão apresentados aos diretores da Linx em um protocolo, diz a Stone.

O documento poderá conter alternativas para combinações de tranches em dinheiro e ações Classe A da Stone — desde que se encontrem no limite total de caixa de R$ 5,4 milhões e do total de ações Classe A, de R$ 2,3 milhões.

A conclusão do negócio depende do Cade e da aprovação dos acionistas da Linx.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

2 anos de Seu Dinheiro

Poupança foi a pior aplicação dos últimos dois anos; saiba quais foram os investimentos mais rentáveis do período

O Seu Dinheiro completa dois anos de existência, acompanhando o investidor por um período de fortes emoções: alta volatilidade, grandes acontecimentos e queda de juros no mundo. Mesmo assim, correr algum risco valeu a pena.

Coluna do Mioto

Gastar dinheiro não vai fazê-lo feliz

O cérebro superestima o prazer que teremos ao comprar alguma coisa. O ditado que diz que casa na praia dá duas alegrias, a da compra e a da venda, tem uma razão de ser

negócio em foco

BofA vê negócio entre Linx e Totvs com sinergias de R$ 3,8 bi

Acionistas da Linx receberiam diretamente 40% do valor das sinergias da fusão com Totvs, diz banco

seu dinheiro na sua noite

Vitória do Ibovespa (no segundo tempo)

“O time no segundo tempo ganhou de 2 a 1.” Foi assim que Fernando Diniz, o técnico do São Paulo, reagiu depois da derrota por 4 a 2 para a LDU no meio da semana e que praticamente eliminou a equipe da Libertadores. Diniz preferiu ignorar os 3 a 0 que o time levou na […]

Que modorra!

Bolsa passa por correção, mas zera perdas na reta final do pregão; dólar retoma alta

Principal índice de ações da B3 passou por correção e ignorou durante a maior parte do dia o impulso do setor de tecnologia à bolsa de Nova York

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements