Menu
2020-01-21T19:01:20-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Deu ruim

Ações da Cia Hering desabam às mínimas em sete meses após decepção com os dados operacionais

O resultado operacional da Cia Hering no quarto trimestre de 2019 foi considerado fraco pelo mercado, com queda na receita bruta e nas vendas mesmas lojas. Com isso, as ações despencaram mais de 12% nesta terça-feira

21 de janeiro de 2020
12:19 - atualizado às 19:01
Fachada de loja da Hering
Imagem: Shutterstock

As ações ON da Cia Hering (HGTX3) passaram um bom tempo longe dos holofotes. Desde 2018, a varejista de moda vinha enfrentando um longo processo de reestruturação de suas operações — o que, consequentemente, se refletia em fraqueza nos resultados e pouca visibilidade em relação ao futuro. Mas esse quadro parecia estar mudando.

  • CONVITE ESPECIAL: Você não precisa esperar décadas de trabalho para se aposentar. Veja como desfrutar da sua liberdade financeira ainda jovem. Saiba mais

No terceiro trimestre do ano passado, a empresa reportou números mais firmes, com aumento no lucro, na eficiência operacional e nas métricas de vendas nas mesmas lojas. Finalmente parecia que a casa estava em ordem e que, dali em diante, as coisas começariam a melhorar.

A animação do mercado fez com que os papéis da companhia começassem a ter um volume de negociações maior, o que culminou na entrada de suas ações na carteira do Ibovespa — mais um fator de otimismo.

No entanto, boa parte desse entusiasmo foi por água abaixo nesta terça-feira (21). A Hering reportou números operacionais decepcionantes no quarto trimestre de 2019, deixando um gosto amargo na boca do mercado, que estava dando um voto de confiança à empresa.

E qual o tamanho dessa quebra de expectativa? Basta ver o desempenho das ações da varejista: os papéis desabaram 12,59% hoje, fechando a R$ 27,42 — a menor cotação de encerramento desde 19 de junho do ano passado.

Com o desempenho desta terça-feira, as ações da Cia Hering já acumulam perdas de 19,45% desde o início de 2020 — é a maior baixa entre todos os papéis do Ibovespa.

Sinais desanimadores

E quais foram os dados operacionais que trouxeram tanto desconforto ao mercado?

Bem, a Cia Hering encerrou o quarto trimestre com uma receita bruta de R$ 502,9 milhões, cifra 5,2% menor na base anual. Além disso, o indicador de vendas mesmas lojas — um dado importante para medir o desempenho operacional no setor de varejo — caiu 4% no período, interrompendo uma sequência de sete trimestres em alta.

Os números em si ficaram aquém das expectativas, mas as sinalizações para o futuro foram particularmente preocupantes. Segundo a Hering, as vendas em outubro e novembro foram bastante positivas, com destaque para o período da Black Friday.

No entanto, esse desempenho forte foi mais que compensado pela fraqueza em dezembro — mês que representa cerca de 60% do faturamento do trimestre. A empresa pondera que já era esperada alguma "ressaca" após a Black Friday, mas a falta de tração se estendeu também ao período de Natal.

As vendas nas lojas físicas diminuíram em relação aos três últimos meses do ano passado, tanto nas lojas próprias quanto nas franqueadas — apenas o e-commerce reportou números mais fortes, mas as atividades on-line da Hering ainda representam uma fatia pequena do faturamento da empresa (4,4%).

Analistas descontentes

Os analistas que acompanham a varejista mostraram-se insatisfeitos com os números reportados pela Hering. Para Luiz Guanais e Gabriel Savi, do BTG Pactual, o desempenho da companhia foi fraco e tende a limitar o desempenho das ações, mesmo com o nível de preço relativamente atraente.

Posição semelhante foi assumida por Victor Saragiotto e Pedro Pinto, do Credit Suisse. Para eles, a Hering virou um caso de "ver para crer", com os investidores permanecendo céticos e à espera de crescimento estável. "É difícil dar o benefício da dúvida à Hering no momento", escrevem.

O BTG Pactual possui recomendação neutra para as ações da companhia, com preço-alvo de 12 meses em R$ 26,00; o Credit Suisse também tem classificação neutra para os papéis da Hering, com preço-alvo de 12 meses em R$ 32,00.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

OLHO NO VÍRUS

Coronavírus está contido em solo americano sem impactos na cadeia produtiva

O assessor da Casa Branca também disse que não vê nenhum movimento do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) para cortes de juros em uma resposta ao “pânico” do coronavírus

MERCADOS HOJE

Bolsas europeias terminam mais um dia em queda acentuada, de olho no coronavírus

Outro que registrou perdas foi o índice acionário italiano, mas em menor grau. Após registrar a maior contração entre as bolsas ontem, o índice da Itália (FTSE-MIB) recuou 1,44% e fechou em 23.090,44 pontos nesta terça-feira

AVIAÇÃO

‘Portugal pode ajudar na venda do C-390’, diz ministro da Defesa do país

O governo de Portugal é sócio da Embraer na OGMA, de manutenção de aeronaves, com uma participação de 35%

CORONAVÍRUS

EUA pedem que Congresso autorize gasto de US$ 2,5 bilhões para conter coronavírus

Os Estados Unidos confirmaram 14 casos de infecção pelo coronavírus em sete Estados diferentes, mas não relataram mortes

ENERGIA

País tem ‘folga’ de energia pelo menos até 2024

“Temos uma folga estrutural, pois tivemos um aumento de capacidade instalada sem a contrapartida de aumento de consumo”, diz Cristopher Vlavianos

ESTÍMULO PARA AS EMPRESAS

China anuncia medidas para ampliar crédito a empresas atingidas pelo coronavírus

Em reunião presidida pelo primeiro-ministro Li Keqiang, o conselho disse que aumentará em 500 bilhões de yuans (US$ 71,2 bilhões) a cota de refinanciamento para empréstimos de bancos a pequenas empresas e fazendeiros

EM BUSCA DE PROTEÇÃO

Temor global com coronavírus faz ouro alcançar maior cotação desde 2013

Apenas neste ano, o ETF acumula alta de 8,25%. A razão para a valorização é uma só: ele é considerado porto seguro de quem investe quando o cenário externo parece mais incerto

JUROS

Crescem apostas do mercado de que FED pode cortar juros nas próximas reuniões

Dados do CME Group mostram que os investidores enxergam 18,8% de chance de um novo corte de juros de 0,25 ponto porcentual na reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) de março

CRIPTOMOEDAS

Buffett volta a dizer que “criptomoedas não têm valor e que nunca terá uma”

Apesar de não gostar muito das moedas digitais, o bitcoin não vem fazendo feio. Nos últimos 12 meses, a criptomoeda acumula valorização de 191,50%

SELEÇÃO DE NOTÍCIAS

No radar: Mercados com os nervos à flor da pele

Olá! Os mercados brasileiros continuam fechados nesta terça-feira (25), por causa do Carnaval. O timing dessa parada foi oportuno, já que, lá fora, o clima é de enorme tensão entre os investidores. O aumento súbito nos casos de coronavírus fora da China fez as bolsas globais despencarem na segunda-feira (24). E, hoje, a situação não […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements