Menu
2020-11-21T14:36:01-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Combustível a hidrogênio

China quer avançar em ideia menosprezada durante anos por Elon Musk

Governo chinês informou que o país se concentrará no uso de veículos movidos a hidrogênio, em vez das baterias elétricas como as usadas nos carros da Tesla

21 de novembro de 2020
14:34 - atualizado às 14:36
Elon Musk, CEO da Tesla
Elon Musk, CEO da Tesla - Imagem: Reprodução YouTube

A China começa a avançar em uma ideia que foi ridicularizada por Elon Musk, o bilionário CEO da fabricante de carros elétricos Tesla: o desenvolvimento de carros, caminhões e ônibus movidos a hidrogênio. O governo chinês inclusive passou a oferecer recompensas às cidades que atingirem as metas de adoção.

Musk passou anos zombando da ideia de usar células de combustível de hidrogênio em vez de baterias elétricas nos veículos verdes da próxima geração. “Células de combustível = bobagem vende”, publicou no Twitter o CEO da Tesla.

Leia também:

O Conselho de Estado da China informou que o país se concentrará na construção da cadeia de abastecimento de células de combustível e veículos movidos a hidrogênio. O presidente Xi Jinping definiu um prazo de 2030 para a China começar a reduzir as emissões de carbono.

A China tem como meta ter 1 milhão de veículos com célula de combustível em operação até 2030, de acordo com um plano de desenvolvimento de veículos de economia de energia elaborado pelas autoridades, apesar de apenas 2.700 desses carros terem sido vendidos no ano passado.

Elon Musk não está sozinho no ceticismo em relação às células de combustível. Elas são menos eficientes do que as baterias e o custo de construção de infraestrutura, como postos de abastecimento, é muito mais alto.

Os veículos com células de combustível “continuarão a ser um fracasso comercial nas próximas duas décadas”, escreveu a IDTechEx, uma empresa de pesquisa de Cambridge, na Inglaterra.

*Com informações da Bloomberg

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

balanço do mês

Dívida Pública Federal sobe 2,47% em outubro e chega a R$ 4,6 trilhões

Instituições financeiras foram as principais detentoras da Dívida Pública Federal interna, com 28,1% de participação no estoque

reajuste

Petrobras aumentará gasolina em 4% e diesel em 5% nas refinarias

Este é a segunda elevação de preços em novembro e segue a alta do petróleo no mercado internacional

saúde na bolsa

Bank of America: Com foco em saúde, ação da SulAmérica está barata e tem perspectiva positiva

Para o banco, a companhia opera 70% abaixo do potencial e tem espaço para crescer e se aproximar dos outros players do mercado de saúde

PESSIMISMO

Risco fiscal impede Brasil de aproveitar bom momento dos mercados globais

Rogério Xavier, da SPX Capital, e Carlos Woelz, da Kapitalo Investimentos, criticam duramente falta de interesse em controlar contas públicas

Substituição barrada

Investidores de debêntures da Rodovias do Tietê rejeitam venda da empresa para Latache

Venda para fundo foi rejeitada pelos debenturistas da concessionária, que possui pelo menos R$ 1,5 bilhão em dívidas, a maior parte na mão de pequenos investidores

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies