Menu
2020-11-20T20:00:19-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
reação

CEO global do Carrefour pede ‘revisão completa’ de treinamento à subsidiária

Executivo classificou como “insuportáveis” as imagens da morte de João Alberto Silveira Freitas, espancado por seguranças em uma loja do Carrefour Brasil

20 de novembro de 2020
19:52 - atualizado às 20:00
shutterstock_1650330265
Brasília, Distrito Federal. 18 de fevereiro de 2020. Fachada do Carrefour. - Imagem: Shutterstock

O CEO global do Carrefour, Alexandre Bompard, pediu nesta sexta-feira (20) à subsidiária brasileira do grupo uma "revisão completa" do treinamento de colaboradores e de terceiros.

O executivo classificou como "insuportáveis" as imagens da morte de João Alberto Silveira Freitas, ocorrida nesta quinta-feira (19), em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. O homem negro, de 40 anos, foi espancado por seguranças de uma loja do Carrefour Brasil.

Bompard afirma ter pedido para as equipes da subsidiária brasileira colaboração com a Justiça e as autoridades "para que os fatos deste ato horrível sejam trazidos à luz".

"Medidas internas foram imediatamente tomadas pelo Grupo Carrefour Brasil, principalmente em relação à empresa de segurança contratada. Essas medidas são insuficientes", disse

"Meus valores e os valores do Carrefour não compactuam com racismo e violência", afirmou o executivo em mensagem postada no Twitter.

O Carrefour é uma empresa de origem francesa, que atua em mais de 30 países. O Brasil é o segundo mercado mais relevante em termos de faturamento para o grupo, atrás apenas do país de origem.

Na bolsa brasileira, a empresa tem ações negocias desde julho de 2017, no segmento de Novo Mercado da B3, sob o código de CRFB3.

Os papéis não reagiram ao caso envolvendo a morte do homem em uma loja da rede - fecharam esta sexta-feira em alta de 0,49%, a R$ 20,39.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

balanço do mês

Dívida Pública Federal sobe 2,47% em outubro e chega a R$ 4,6 trilhões

Instituições financeiras foram as principais detentoras da Dívida Pública Federal interna, com 28,1% de participação no estoque

reajuste

Petrobras aumentará gasolina em 4% e diesel em 5% nas refinarias

Este é a segunda elevação de preços em novembro e segue a alta do petróleo no mercado internacional

saúde na bolsa

Bank of America: Com foco em saúde, ação da SulAmérica está barata e tem perspectiva positiva

Para o banco, a companhia opera 70% abaixo do potencial e tem espaço para crescer e se aproximar dos outros players do mercado de saúde

PESSIMISMO

Risco fiscal impede Brasil de aproveitar bom momento dos mercados globais

Rogério Xavier, da SPX Capital, e Carlos Woelz, da Kapitalo Investimentos, criticam duramente falta de interesse em controlar contas públicas

Substituição barrada

Investidores de debêntures da Rodovias do Tietê rejeitam venda da empresa para Latache

Venda para fundo foi rejeitada pelos debenturistas da concessionária, que possui pelo menos R$ 1,5 bilhão em dívidas, a maior parte na mão de pequenos investidores

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies