Menu
2020-02-14T14:59:00-03:00
olho nos números

Usiminas, BTG e Rumo: os balanços que movimentam os mercados nesta sexta-feira

Maratona de números promete movimentar a bolsa. Para que você não perca nenhum detalhe importante dos resultados, o Seu Dinheiro separou os principais números de cada empresa

14 de fevereiro de 2020
9:45 - atualizado às 14:59
balanços/ empresas / números
Imagem: Shutterstock

A temporada de resultados empresariais do quarto trimestre de 2019 segue nesta sexta-feira (14) com grandes destaques da bolsa. Entre a noite de ontem e a manhã de hoje ao menos três empresas divulgaram seus resultados: Usiminas, BTG Pactual e Rumo.

A maratona de números ajuda a movimentar a bolsa brasileira. Ontem, o Ibovespa terminou o dia em baixa de 0,87%, aos 115.662,40 pontos. O dólar à vista caiu 0,39%, a R$ 4,3339. Veja como deve ser o dia dos mercados na Bula.

Para que você não perca nenhum detalhe importante dos resultados trimestrais das empresas, o Seu Dinheiro separou os principais números de cada companhia. Confira como ficou o resultado:

Usiminas

A Usiminas registrou uma queda de 33% no lucro do quarto trimestre, para para R$ 268 milhões. No ano, o lucro da siderúrgica caiu 55%, para R$ 377 milhões - resultado acima da previsão de analistas ouvidos pela Bloomberg, que apontavam R$ 89,7 milhões para essa linha do balanço. O Ebitda ajustado da Usiminas ficou em R$ 469 milhões no intervalo de outubro a dezembro do ano passado, recuo de 44% em relação ao mesmo período do ano anterior.

BTG

O BTG Pactual apresentou um lucro líquido de no quarto trimestre do ano passado, a R$ 1,179 bilhão - mais do que o dobro do que o registrado no mesmo período do ano anterior. No ano, o lucro foi de R$ 3,828 bilhões, numa alta de 62,1% ante o observado em 2018. Um dos impulsos para o resultado foi o banco de investimento. O retorno anualizado, ROAE, ficou em 19,1%.

Rumo

A Rumo registrou lucro líquido de R$ 202 milhões no quarto trimestre de 2019 - 47,6% a mais do que o registrado no mesmo intervalo do ano anterior. No ano, o lucro foi de R$ 786 milhões, um avanço em relação aos R$ 273 milhões de 2018, no critério pró-forma. Analistas esperavam um lucro de R$ 745,8 milhões.

*Com informações de Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

entrevista

‘Não se pode esperar para cortar privilégio’, diz ex-secretário do Ministério da Economia

Paulo Uebel defende que o Congresso aprove uma regra de transição na proposta da reforma administrativa para incluir o fim dos privilégios que grupo de servidores atuais ainda goza

Aposente-se aos 40 (ou o quanto antes)

100 dias entre o fundo e topo do mercado

Até aqui, 2020 foi o ano de Amyr Klink, em que aqueles que souberam capotar (entre janeiro e o final de março), passaram pela tempestade sem afundar de vez em mar aberto

inflação de alimentos

Após ouvir cobrança, Bolsonaro reforça que preço do arroz não será tabelado

Ministra da Agricultura avisou que atual patamar de preços só deve baixar mesmo a partir de 15 de janeiro, quando entrar a safra brasileira.

ranking da forbes

Varejo invade lista de mais ricos do Brasil; saiba mais sobre os bilionários

Luiza Trajano, Ilson Mateus e Luciano Hang chegam entre os 10 mais ricos do país, em um ano marcado por mudanças no setor varejista, alta das ações e IPOs

Seu Mentor de Investimentos

Como proteger seus investimentos diante do risco de sanções comerciais por causa das queimadas

País tornou-se um pária no mundo por conta do que acontece no Pantanal e na Amazônia, diz colunista Ivan Sant’Anna; ele aponta uma série de tipos de ativos que podem estar imunes a uma eventual protesto da comunidade internacional

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements