2020-07-30T11:32:31-03:00
Estadão Conteúdo
Recessão pós-covid

PIB da Alemanha sofre tombo recorde de 10,1% no 2º tri e aprofunda recessão

A queda é a maior já registrada desde que o indicador começou a ser medido, em 1970

30 de julho de 2020
11:32
Bandeira da Alemanha
Alemanha - Imagem: shutterstock

O Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha sofreu um tombo de 10,1% no segundo trimestre de 2020 ante os três meses anteriores, refletindo as medidas de confinamento tomadas no período em função da pandemia de covid-19, segundo dados preliminares com ajustes sazonais publicados hoje pela Destatis, a agência de estatísticas do país.

A queda é a maior já registrada desde que o indicador começou a ser medido, em 1970. Analistas consultados pelo The Wall Street Journal previam redução menor do PIB alemão, de 9%.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Em relação a igual período de 2019, o PIB da maior economia europeia teve contração de 11,7% entre abril e junho. Neste caso, a projeção do mercado era de recuo de 11,1%.

A Destatis também revisou o PIB alemão do primeiro trimestre de 2020 ante o quarto trimestre de 2019, de retração de 2,2% para baixa de 2%.

O último resultado aprofunda a recessão da Alemanha, cuja economia vem se contraindo desde o último trimestre do ano passado.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O Ibovespa na contramão do mundo, o impulso das commodities, a pressão dos servidores públicos e tudo o que agitou os mercados nesta terça

Nada como uma perspectiva de aperto monetário para segurar o desempenho dos ativos de risco. E nesta terça-feira (18), os mercados financeiros americanos voltaram do feriado colocando nos preços a expectativa dos investidores com a alta dos juros e a redução dos estímulos monetários nos Estados Unidos. O resultado foi uma disparada nos juros futuros, […]

Fechamento Hoje

Ibovespa sobrevive a mar vermelho no exterior e consegue fechar em alta; avanço nos retornos dos Treasuries pesa nos juros e no câmbio

Principal índice da B3 lutou para se manter no lado positivo ao longo de todo o pregão, com ajuda das commodities; dólar, porém, também fechou em alta