Menu
2020-02-25T15:20:17-03:00
ENERGIA

País tem ‘folga’ de energia pelo menos até 2024

“Temos uma folga estrutural, pois tivemos um aumento de capacidade instalada sem a contrapartida de aumento de consumo”, diz Cristopher Vlavianos

25 de fevereiro de 2020
15:20
leilão energia
Imagem: Shutterstock

A melhora nas projeções para o crescimento econômico não levanta preocupações sobre a capacidade do setor elétrico de absorver investimentos. Para especialistas, a expansão do parque gerador nos últimos anos garante uma folga pelo menos até 2024, e não há qualquer risco de desabastecimento.

Após três anos de avanço próximo de 1%, a expectativa de crescimento do PIB em 2020 até vem caindo, mas está em 2,23%, segundo a última pesquisa Focus do Banco Central. Nos quatro anos anteriores, o consumo de energia subiu cerca de 5%, de 64 mil megawatts médios (MWm) em 2015 para 67 mil MWm em 2019. No mesmo período, a capacidade instalada subiu 22%, de 134 gigawatts (GW) para 172 GW.

Foi ao longo desse período que entraram em operação as hidrelétricas de Santo Antônio, Jirau, Belo Monte, eólicas e solares. Esses empreendimentos foram planejados com anos de antecedência, com base em projetos de alta do PIB e do consumo bem maiores do que os concretizados, explica Cristopher Vlavianos, presidente de uma das maiores comercializadoras do País, a Comerc. "Temos uma folga estrutural, pois tivemos um aumento de capacidade instalada sem a contrapartida de aumento de consumo", diz.

Outros 23 GW devem entrar até 2024, afirma Rodrigo Limp, diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). "Temos segurança de que o setor elétrico brasileiro está preparado para atender o consumo de energia, mesmo que haja um crescimento mais robusto da economia nos próximos anos."

O coordenador do Grupo de Estudos do Setor Elétrico (Gesel) da UFRJ, Nivalde de Castro, ressalta que o País conta com parque de termoelétricas que pode ser acionado caso haja qualquer tipo de pressão. "Não vemos nenhum problema no cenário de curto e médio prazos. O preço pode até subir, mas teremos energia", afirma. "Diferente do restante da economia, o setor elétrico continua bem. A política energética, o planejamento e a regulação têm garantido a expansão da capacidade instalada."

Sob o ponto de vista de atendimento ao mercado, a preocupação é zero até 2024, diz o presidente da Associação Brasileira de Investidores em Autoprodução de Energia (Abiape), Mário Menel. "Nosso receio é sempre com o preço que vamos enfrentar", diz.

Segundo ele, com a melhora no cenário econômico e para evitar os preços mais altos, vários associados da Abiape - que reúne empresas como Honda, Braskem e Votorantim - estudam retomar investimentos em usinas próprias.

Se no passado as hidrelétricas eram a preferência dos autoprodutores, hoje o setor investe em eólicas, cujo licenciamento ambiental é mais simples, e avalia com atenção o setor de gás - de olho no "choque da energia barata" prometido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Na modalidade de autoprodução, os investidores não pagam encargos técnicos, nem o encargo que banca os subsídios - que, neste ano, somarão R$ 22 bilhões, valor que será rateado entre todos os consumidores. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

coronavírus

Justiça manda governo suspender campanha contra isolamento social

Propaganda incentivava as pessoas a saírem de casa, em contrariedade a medidas sanitárias de isolamento preconizadas por autoridades internacionais, estaduais e municipais

de olho no balanço

Lucro da Eletrobras cai 20% e atinge R$ 10,7 bilhões em 2019

Empresa divulgou um lucro líquido de R$ 3,12 bilhões no período entre outubro e dezembro do ano passado. O valor é 77,3% menor que o mesmo período de 2018

magazine

Magazine Luiza anuncia doação de R$ 10 milhões para combate ao coronavírus

Segundo a empresa, o valor é destinado à compra de respiradores artificiais, leitos, colchões e travesseiros para equipar hospitais públicos e filantrópicos de todo o país

crise

Campanha do governo eleva tensão política no país

Peça estimula as pessoas a saírem de casa, na contramão de recomendações de organismos de saúde; parlamentares e prefeitos ameaçam ir à Justiça

maior número do planeta

EUA chegam a 100 mil casos de coronavírus

Número é o maior do mundo; Itália tem 86 mil casos e China 81 confirmados

olho no futuro

Eletrobras prevê investir R$ 32 bilhões até 2024

Projeção foi elaborada antes da crise; segundo a companhia, R$ 13,9 bilhões do valor anunciado serão usados no projeto da Usina Nuclear Angra 3

crise

‘Eu tenho o poder de interferir e vou continuar interferindo, diz Bolsonaro

Presidente voltou a pedir o fim do isolamento social como método para conter o avanço do novo coronavírus

em razão do coronavírus

Brasil fecha fronteiras aéreas para estrangeiros de todas as nacionalidades

Portaria prevê exceções e a restrição não vale para brasileiros, imigrantes que moram no Brasil, estrangeiros em missão de organismos internacionais e parentes diretos de brasileiros

Três níveis para construir sua fortuna

Estamos a caminho de um gigantesco crash no mercado acionário, mas ele não é o problema. O verdadeiro problema é como as pessoas se sustentam quando seus dias tendo um emprego chegam ao fim. Eu e minha esposa Kim criamos uma solução para isso.

TRANSPORTES

Setores de transporte reagem a propostas de suspensão da cobrança de pedágios

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) foi uma que veio a público para repudiar a ideia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements