Independência do Banco Central vai acabar? Entenda melhor aqui

Andre Barros
Inimigos do investidor
Andre Barros
Cotações por TradingView
2020-07-08T11:02:05-03:00
Inimigos do Investidor

Por que os seus erros importam mais do que os acertos

O desafio não é você ter uma caminhada sem erros, algo que não existe. O desafio é que seus erros tenham um custo muito menor do que os ganhos que você vai incorrer.

8 de julho de 2020
11:02
escolha-errada-erro
Erro - Imagem: Shutterstock

Queria falar com você sobre tema muito presente na nossa caminhada. A forma pela qual encaramos esse ponto vai dizer muito sobre nossa chance de ter sucesso (ou não). 

Gostaria de falar sobre erros. Principalmente para quem está começando, olhando a trajetória como investidor e tem a tentação de que pode simplesmente eliminar desacertos.

Seja por estar melhor preparado, ou por ser mais prudente, ou ainda por ter uma preparação técnica superior.

A grande verdade é que ninguém vai estar livre dos erros. Você precisa começar a caminhada consciente disso: nem sempre os erros vão ser consequências das suas decisões. 

Eles podem ser consequência de fatores externos que tornaram aquela decisão não sendo a mais adequada em um momento posterior.

Precisamos ter essa consciência. Além disso, existe outro fator importante: no caminho de assumir riscos e buscar ganhos, também assumimos a possibilidade de ter erros.

O desafio não é você ter uma caminhada sem erros, algo que não existe. O desafio é que seus erros tenham um custo muito menor do que os ganhos que você vai incorrer.

Os cenários, as decisões de investimento em bolsa são permeadas naturalmente por riscos, por incertezas. Você olha para frente e enxerga suposições, alternativas de cenários, que podem ou não se materializar.

O primeiro aprendizado que temos é esse: os erros vão acontecer. O desafio não é eliminá-los, mas sim minimizá-los: na conta geral, você deve ter mais acertos do que erros.

Parece trivial, mas não é

Até parece meio óbvio, mas muitos não tem esta percepção. Uma outra falha que acontece muito é que a maior parte das pessoas valorizam muito mais os acertos do que os erros: você vai ficar muito mais feliz com seus sucessos do que com os seus fracassos.

Por outro lado, a grande armadilha (até por esse viés de reforçarmos mais os acertos) é que nós acabamos deixando de lado a oportunidade de aprender com os erros.

Cuidado com esse viés de confirmação, de preferência ou sobrevivência. Até por uma questão de sanidade mental, preferimos cultivar e celebrar os acertos do que lembrar e aprender com os erros.

Nós temos a tendência de esconder os erros. Eles acabam se perdendo em nossos controles e planilhas. Precisamos ter uma maneira de fazer o registro do que estamos aprendendo, do que estamos acertando e errando. Por mais simples que seja.

Em linhas práticas, é você registrar e aprender com esses erros. Se você faz isso, você está dando um passo adiante, está reduzindo a chance de voltar a incorrer naquele erro.

Quando a gente olha o mundo que a gente vive hoje, as redes sociais, os grupos de WhatsApp, o Twitter – ou seja, todas as opções existentes para expor nossos sucessos e fracassos – é óbvio que as pessoas vão compartilhar muito mais sucessos do que fracassos.

Igual aquele ditado popular: “você vê as pingas que eu tomo mas não assiste aos tombos que levo”.

E isso é verdade para todo mundo: para mim, para você, para o seu guru preferido da internet, para o seu mentor, para o seu assessor de investimentos, para o seu gerente do banco, para o seu amigo (aquele que vive comemorando o ganho que multiplicou a carteira dele).

Acho que quando eles compartilham os insucessos são muito mais uma maneira de reforçar os acertos do que de fato compartilhar as falhas para todos aprendermos juntos.

Cuidado com isso: este comportamento acaba gerando em nós essa mesma ansiedade. Logo, a vontade de somente compartilhar os sucessos.

Esse é um outro ponto que a gente acaba deixando os erros em uma gaveta esquecida juntos com outras operações.

Desta forma, a mensagem de hoje é simples: erros são inevitáveis e precisam ser balanceados (não eliminados).

Você precisa incorrer em algum risco e, com isso, vai ter alguns erros, para ter uma caminhada vitoriosa.

E você vai aprender com eles. No final do dia, não é ter zero erros, é ter muito mais acertos do que erros.

Essa era a minha mensagem para você. Vamos atrás de mais sucessos do que fracassos. Essa é a nossa verdadeira caminhada.

Errar é inevitável mas acertar mais só depende de você, leia aqui na íntegra meu texto sobre 3 regras para ganhar muito dinheiro com trades rápidos com ações.

Vamos juntos?

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

MERCADOS HOJE

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais sobem em dia de IPCA e balanço do Bradesco

9 de fevereiro de 2023 - 7:05

RESUMO DO DIA: As bolsas de valores estrangeiras amanheceram no azul. Os investidores reagem a balanços positivos de empresas dos Estados Unidos e da Europa. Por aqui, o mercado prepara-se para o IPCA de janeiro. Também monitora a trégua na queda de braço entre o governo do presidente Lula e o Banco Central.

Lá vem bomba

Com Americanas no radar, analistas se preparam para o pior no balanço do Bradesco (BBDC4) no 4T22

9 de fevereiro de 2023 - 6:21

Bradesco publica resultados do quarto trimestre de 2022 nesta quinta-feira (9), após o fechamento do mercado

LOTERIAS

Mega-Sena sai pela primeira vez em 2023; veja de onde são os novos milionários brasileiros

9 de fevereiro de 2023 - 5:54

Mega-Sena estava acumulada desde o sorteio da virada; Lotofácil saiu para apostadores de 3 diferentes capitais

ESTRADA DO FUTURO

Nem o ChatGPT escapou do cancelamento das redes sociais. Por favor, não seja essa pessoa que discute com a inteligência artificial

9 de fevereiro de 2023 - 5:50

Em várias threads nas redes, vi pessoas obstinadas a vencerem uma discussão criada por elas mesmas contra algumas linhas de código

DIA 39

Cabo de guerra: Lula ganha reforço nas críticas ao BC — e deixa Rui Costa e Haddad do outro lado da corda

8 de fevereiro de 2023 - 20:40

Insatisfeito com o Banco Central, que na semana passada manteve a Selic em 13,75%, Lula tem protagonizado uma ofensiva sobre o presidente da autoridade monetária, Roberto Campos Neto — também pelo fato de ver nele um bolsonarista no governo que não pode ser demitido

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies