Menu
Andre Barros
Inimigos do investidor
Andre Barros
2020-07-22T10:56:41-03:00
inimigos do investidor

O que move o mercado são fatos ou expectativas?

Se voltarmos em março deste ano, foi um erro muito grande aqueles que optaram pelo pânico e preferiram sair do mercado, abandonaram as posições

22 de julho de 2020
10:56
Bear Market Ibovespa B3
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Neste momento, vemos a bolsa já superado os 100 mil pontos e se aproximando dos 110 mil. Nos EUA, a gente olha para o Nasdaq e vê rompimentos de recordes históricos, assim como no S&P.

O que nos perguntamos é: o quanto ali existe de realidade e o quanto tem de expectativa? A verdade é que uma combinação dos dois, e muito dificilmente você vai conseguir diferenciar um do outro.

Neste momento, temos uma dose de expectativa turbinada por sinais de que uma recuperação em V pode estar acontecendo.

Também vemos sinais positivos de que, se por um lado a epidemia segue em alta, também se mostra – de uma certa forma – em níveis controláveis, que permitem uma reabertura ou pelo menos atuações focadas. Vemos também um excesso de liquidez.

Neste sentido, a combinação de expectativas e fatos é o que realmente move os mercados. Inclusive, existe um ditado muito famoso: “a bolsa sobe no boato e cai no fato”.

De uma certa maneira, isso acontece porque o mercado se antecipa, buscando embutir aos preços de hoje o que projeta, o que está imaginando para o futuro.

E hoje, o que a gente vê é um grande otimismo nos mercados.

Antecipando os fatos

O que nós sempre temos que tomar cuidado é: se por um lado, é quase impossível distinguir expectativa de realidade, ou antecipar o que o mercado vai entregar de fato no futuro, se corresponderá às expectativas.

Por outro lado, o que nos cabe é adotar posturas que nos dispensem de duas alternativas: ou ter que adivinhar o futuro ou ficar comprando expectativas de forma exagerada.

É bastante difícil porque, aqui, cabe uma dose do famoso FOMO (Fear Of Missing Out). Como você vai em um momento de euforia manter caixa – por exemplo – enquanto todos estão batendo recordes de rentabilidade e de ganhos?

Contudo, esta disciplina precisa ser desenvolvida. Então, aqui fica minha mensagem: mesmo nos momentos de alta euforia, nos quais as expectativas estão demasiadamente positivas, não podemos deixar a segurança e a gestão de risco de lado.

Devemos adotar uma maneira mais cautelosa de também surfar esta alta, porém tendo ciência do componente “expectativa”

Este componente é indefinido por natureza, possui difícil quantificação e, quando materializa-se de fato, pode ocorrer uma surpresa, caso o mercado já tenha precificado tal “expectativa”.

Lembrando da máxima, o mercado sobe no boato, na expectativa. Quando vem o fato, já está precificado e, o que acontece, é que boa parte dos investidores começam a realizar ganhos que foram antecipados.

Expectativas irreais, ganhos (ou prejuízos) reais

Em suma, a mensagem de hoje é muito simples: fiquem sempre atentos. Isso vale tanto para os momentos de alta, como o de agora, como para os de baixa.

Mais do que a atenção contínua, a principal conclusão é que não existem somente fatos concretos no preço.

Uma boa parte do que está ali na tela (e nas valorizações ou quedas da bolsa) é explicada por expectativas.

Quanto mais infladas elas tiverem para o negativo ou para o positivo, maiores podem ser as chances de surpresa na direção contrária culminarem em realizações do mercado.

A única coisa que podemos fazer é: não baixar a guarda na nossa cautela, nem tampouco abandonar o barco.

Se voltarmos em março deste ano, foi um erro muito grande aqueles que optaram pelo pânico e preferiram sair do mercado, abandonaram as posições.

Ali, era um carrego de expectativas negativas muito elevado. O que aconteceu foi: quem saiu antes da hora, ficou com o prejuízo como único fato real da sua carteira.

Aproveito para indicar este link, onde explico melhor como investir em ações comigo é muito fácil. Veja aqui como entrar no meu método simplificado de ações.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

FECHAMENTO

Bolsa, dólar e juros terminam o dia no vermelho com repercussão do Orçamento e novo plano Biden

Plano de Biden de aumentar impostos não agradou o mercado e a perspectiva de nova injeção de estímulos puxou para baixo o dólar. Já os juros futuros recuaram de olho na sanção do Orçamento

dança das cadeiras

Carrefour muda alto escalão, em processo de integração com Grupo BIG

Sébastien Durchon deixa o cargo de vice-presidente de finanças e de relações com investidores; executivo ficará à frente do processo de integração com a companhia adquirida

Concorrência pesa

Lucro líquido da Intel despenca 41% no 1º trimestre

Apesar do resultado negativo, a receita da companhia caiu apenas 1% na comparação com os primeiros três meses do ano passado

Milionários na mira

Biden quer dobrar impostos sobre ganhos de capital dos mais ricos para financiar educação infantil

O presidente dos EUA aposta no aumento das taxas para investidores que ganham acima de US$ 1 milhão para financiar sua nova proposta

Oferta de ações

Caixa Seguridade (CXSE3): reservas para o IPO terminam no dia 26; veja os detalhes e se vale a pena investir

Banco público pretende captar até R$ 6,5 bilhões com a venda de parte de suas ações na empresa que reúne suas participações em seguros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies