Menu
2020-04-07T08:49:59-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Esquenta dos mercados

Desaceleração do coronavírus nos EUA e Europa traz bom humor aos negócios

Enquanto o número de casos desacelera no exterior, no Brasil os investidores ficam atentos aos números do Varejo de fevereiro e na manutenção do ministro da Saúde no cargo

7 de abril de 2020
8:05 - atualizado às 8:49
Coronavírus derruba países
Imagem: Shutterstock

Os números que chegam da Europa e dos Estados Unidos, relativo ao crescimento dos infectados com o novo coronavírus estão cada vez menores. E essa notícia tem injetado uma boa dose de ânimo nos mercados.

O número de mortos também tem demonstrado uma tendência de desaceleração na Itália, Espanha, Alemanha e Reino Unido. Na China, hoje foi o primeiro dia sem novas mortes desde janeiro. Desde o início da pandemia, mais de 1,2 milhão de pessoas já foram infectadas pela doença.

Ontem as bolsas americanas reagiram bem aos novos estímulos do Federal Reserve, os indícios de desaceleração do covid-19 e até mesmo a possibilidade de um novo pacote fiscal do governo americano. Nesta madrugada, foi a vez das bolsas asiáticas fecharam em alta, refletindo sobre o significado dos números.

E as bolsas europeias também reagem de forma positiva, com o índice pan-europeu subindo mais de 2% no começo da manhã. A percepção é de que o pior pode ter ficado para trás.

Estado de emergência

Mesmo com o epicentro da pandemia se deslocando para Estados Unidos Europa e a China não notificando mortos pela primeira vez desde janeiro, o Japão continua sofrendo fortemente as consequências da doença.

Nesta terça-feira, o governo japonês aprovou um pacote de US$ 988 bilhões, algo em torno de 108 trilhões de ienes, e declarou estado de emergência por um mês por conta do coronavírus. O pacote inclui gastos fiscais de 39,5 trilhões de ienes e o adicional de 300 mil ienes por família que tenha perdido parte da renda por causa da doença.

Novelão

A novela entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, ganhou mais um capítulo ontem e continua trazendo grande tensão aos negócios.

No Brasil, o número de infectados pelo coronavírus já passou dos 12 mil. Pelo menos 553 mortes pela doença foram contabilizadas. E mesmo assim, o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender medidas mais leves de isolamento publicamente. Além disso, a informação que teria demitido o ministro da Saúde, o que no fim não ocorreu, chegou a balançar o Ibovespa.

Mesmo assim, o dia terminou com alta de 6,52%, aos 74.072,98 pontos, seguindo o bom humor das bolsas estrangeiras. A manutenção de Mandetta no cargo deve deixar os investidores mais aliviados e sustentar o bom humor externo. Em coletiva realizada ontem, o ministro pediu "paz" para continuar o trabalho.

No câmbio, o dólar operou em queda no mundo todo e quase zerou a baixa no pico do estresse dos negócios no Brasil. Mas, no fim do dia, a moeda americana teve um recuo de 0,65%, a R$ 5,2926.

O EWZ, principal ETF brasileiro negociado em Nova York, tem alta superior a 5% nesta manhã.

Expectativa pela tesourada

No mercado de petróleo, o sinal também é positivo. Além da desaceleração do ritmo de contágio do covid-19, a commodity avança nos mercados futuros com a expectativa de que um corte de abastecimento seja realmente acordado entre a Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) e a Opep+ (dez aliados, entre eles a Rússia). Uma reunião virtual será realizada na próxima quinta-feira (09).

Nesta manhã, por volta das 07h45, o petróleo WTI subia 3%. Já o Brent avançava cerca de 2,30%.

Agenda

Os números do varejo de fevereiro entram no radar hoje.

O plano de socorro aos Estados, conhecido como Plano Mansueto, pode ser votado ainda hoje na Câmara, de forma virtual. Ainda no Brasil, Paulo Guedes participa de coletiva sobre as ações do ministério da Economia e da Caixa contra o coronavírus.

O Banco Central também fará leilão de até US$ 500 milhões, de 10 mil contratos de swap para rolagem.

Lá fora, destaque para relatório de empregos dos Estados Unidos (Jolts) de fevereiro.

Fique de olho

  • Cielo cancelou a realização da sua assembleia geral extrordinária e ordinária.
  • BR Properties aprovou emissão de R$ 250 milhões em debêntures de três anos
  • Lojas Renner aprovou emissão de debêntures no valor total de R$ 500 milhões.
  • B2W e Lojas Americanas irão rever custos e anunciaram adiamento da estratégia de pré-pagamento de dívidas, para manter posição de caixa. As empresas criaram um cômite para monitorar a pandemia.
  • JBS adquiriu a americana Empire Packing, de produtos prontos para consumo, e a marca Ledbetter, por US$ 238 milhões.
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

NÚMEROS DA PANDEMIA

Em 24 horas, país registra 721 mortes e 34 mil novos casos de covid-19

Desde início da pandemia, Brasil acumulou 254.942 óbitos e 10.551.259 casos de covid-19, segundo Ministério da Saúde

CARDÁPIO DE BALANÇOS

Na disputa pelo e-commerce, Magazine Luiza, Via Varejo e B2W divulgam resultados; veja o que esperar

Empresas foram pouco, ou nada, prejudicadas pela pandemia de covid-19 e devem fechar 2020 com números positivos

Começou!

Prazo para entregar declaração de IR começa hoje; veja as vantagens de declarar cedo

Prazo de entrega da declaração de IR 2021 começa nesta segunda (1º) e vai até de 30 de abril; entenda por que pode ser uma boa se apressar

Segredos da bolsa

Com PIB brasileiro em foco, investidores monitoram juros futuros americanos e tensão em Brasília

O grande evento da semana é a divulgação dos números do Produto Interno Bruto brasileiro no ano passado, mas os investidores também monitoram o clima político em Brasília e os sinais de “superaquecimento” da economia americana

Novos tempos

Alvo de Bolsonaro, home office avança no setor público

Bolsonaro usou trabalho remoto para atacar presidente da Petrobras

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies