Menu
2020-07-04T16:53:18-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Recuperação

Fundos imobiliários de tijolo subiram 6% em junho; FII de shoppings ainda caem 21% no ano

Fundos imobiliários de papel, por sua vez, valorizaram, em média, só 3% no mês passado, segundo indicadores calculados pelo Banco Inter

4 de julho de 2020
16:47 - atualizado às 16:53
Shopping center
Fundos de shoppings foram os que mais subiram no mês passado, mas ainda perdem 21% no ano. Imagem: Shutterstock

Os fundos imobiliários "de tijolo" se valorizaram 6,0% em junho, enquanto os fundos "de papel" subiram 3,0%, mostrando a continuidade da "tendência de recuperação" do mercado de fundos de investimento imobiliário (FII) no mês, diz relatório divulgado pelo Banco Inter.

Esses foram os desempenhos percentuais dos índices de FII calculados e divulgados pela instituição financeira, o IFI-E, que representa os fundos que investem efetivamente em imóveis físicos, e o IFI-D, que representa os fundos que investem em títulos de renda fixa atrelados ao mercado imobiliário, como os CRI e as LCI.

"A recuperação no mercado de fundos imobiliários vai em linha com a retomada da atividade econômica e redução das medidas de isolamento social na maioria dos estados brasileiros. Ainda podemos observar ajustes no preço dos ativos à medida que incertezas em relação à economia começam a reduzir", diz o relatório.

No mesmo mês, o Índice de Fundos Imobiliários da B3 (IFIX), que não faz distinção setorial, nem por tipo de ativo, teve alta de 5,59%, mas ainda acumulava perda de 12,24% em seis meses. Os índices do Inter também estão negativos no acumulado do ano: o IFI-E teve queda de 14,00% no primeiro semestre, enquanto o IFI-D tem retorno negativo de 7,5%.

Fundos de shoppings têm o pior desempenho do ano

Os fundos de shopping centers, diz o relatório, ainda apresentam o pior desempenho do ano, com queda média de 21%. Contudo, com a reabertura dos shoppings em grande parte do Brasil em junho, estes fundos estão entre os melhores desempenhos do mês.

Para o Inter, os FIIs continuam sendo uma boa opção de diversificação de investimento. "Mesmo considerando uma redução nos dividendos devido à renegociação de alguns aluguéis, o retorno esperado para o IFI-E permanece atrativo. No caso do IFI-D, a precificação atual incorpora uma elevação na inadimplência no cenário mais adverso, e novas reduções de juros podem significar futuros ganhos de capital para esses ativos", diz o relatório.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

FII do mês

Os melhores fundos imobiliários para investir em agosto segundo 6 corretoras

FII mais indicado já é habitué do pódio, mas também tem novidade no top 3 das corretoras para agosto; os fundos mais diversificados e defensivos são os preferidos em tempos de crise

eleição em 3/11

Senadora Kamala Harris é escolhida vice de Biden nas eleições dos EUA

Biden anunciou o nome em sua conta no Twitter

seu dinheiro na sua noite

Ações da Amazon, Facebook e XP mais perto de você

Você sabe o que as gigantes de tecnologia como Amazon, Microsoft e Facebook, além de empresas brasileiras como XP Investimentos e PagSeguro, têm em comum? Todas elas possuem ações listadas em bolsas no exterior. Isso significa que você só consegue virar sócio de uma delas se remeter seus recursos e operar por uma corretora lá […]

privatizações frustradas

Secretário de Privatização e Desestatização, Salim Mattar deixa o governo

Informação foi confirmada pelo ministro Paulo Guedes; o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel, também deixou o posto

negócio assinado

Stone confirma acordo de fusão com a Linx em negócio de R$ 6 bilhões

Acordo avalia ação da Linx em R$ 33,76. Operação será implementada por meio da incorporação de ações, pela qual cada ação ordinária da Linx será contribuída para a Stone em troca de papéis preferenciais

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements