Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-10-15T19:23:56-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Quando a realidade se impõe

15 de outubro de 2019
19:23
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Groucho Marx dizia que jamais faria parte de um clube que o aceitasse como sócio. Durante muito tempo os brasileiros trataram erroneamente a bolsa de valores como o tipo de clube desprezado pelo lendário comediante. Mas essa realidade começa a mudar.

Quem decidiu ingressar no clube da renda variável no início do ano obteve um retorno de quase 19% no período. O número chama ainda mais a atenção se compararmos com os 4,88% do CDI – o indicador de referência das aplicações de renda fixa.

É natural que o bom desempenho da bolsa e a rentabilidade minguada das aplicações tradicionais atraia cada vez mais pessoas para o mercado de ações. Em setembro, o número de CPFs na B3 atingiu pela primeira vez a marca de 1,4 milhão – sem contar os investidores via fundos.

Quem entra agora espera que o futuro pelo menos repita o passado, ainda que os retornos passados não sejam garantia de ganhos lá na frente.

Mas é claro que se você está lendo esta newsletter é porque deseja pelo menos ter uma boa pista do que pode acontecer com a bolsa.

O melhor lugar para conseguir a resposta é ouvir quem está colocando dinheiro – no caso, os gestores de fundos. O Bank of America Merrill Lynch faz todos os meses uma pesquisa para saber o que eles esperam para os investimentos.

Sobre a bolsa, a empolgação dos gestores já foi bem maior. Em julho, 87% deles esperavam que o Ibovespa encerrasse o ano acima dos 110 mil pontos. No levantamento mais recente, apenas 47% mantiveram a projeção.

Mas nem de longe isso significa uma redução do otimismo dos gestores com as perspectivas para o mercado de ações. O Eduardo Campos teve acesso aos principais números da pesquisa e conta para você o que os tubarões do mercado esperam (e planejam) para a bolsa.

Com uma ajuda dos amigos

A bolsa teve hoje mais um pregão para contrariar os céticos. Quem acompanhou o desempenho das ações no começo da semana passada não acreditaria que teríamos uma sequência de cinco altas consecutivas. Com mais uma ajuda do cenário externo, o Ibovespa levantou o caneco do penta nesta terça-feira com uma alta de 0,18%. O dólar, porém, voltou a subir e rompeu o patamar de R$ 4,16. Quem traz todos os detalhes sobre o comportamento dos mercados hoje é o Victor Aguiar.

Vende primeiro, cobra depois

Essa é a ideia do presidente da Câmara dos Deputados quando o assunto é privatização da Eletrobras. Segundo Rodrigo Maia, a melhor alternativa para a estatal de energia é ser vendida e, posteriormente, cobrar investimentos do novo dono. O apoio de Maia é importante porque a maior resistência para a privatização da empresa mora hoje justamente no Congresso. Além da Eletrobras, o deputado fez declarações sobre a reforma administrativa , tema que o governo colocou no radar e começa a ganhar os holofotes em Brasília.

Esqueça os impostos!

Com o impasse formado em torno da reforma tributária, as mudanças na pesada máquina do Estado deveriam se tornar prioridade para o governo. A afirmação é de alguém que já se sentou na cadeira de ministro da Fazenda. Estou falando de Eduardo Guardia, que assumiu o comando da área de gestão de fundos do BTG Pactual depois que saiu do governo. Ele recebeu hoje alguns jornalistas na sede do banco para uma entrevista coletiva. A Bruna Furlani esteve lá e conta para você tudo o que disse o ex-ministro.

Dinheiro no bolso

Não é qualquer companhia que consegue levantar mais de US$ 2 bilhões em um IPO na bolsa de Nova York. E foi justamente essa marca que fez da oferta inicial de ações da PagSeguro um sucesso de 2018. Mas a empresa de maquininhas de cartão agora pegou o mercado no contrapé ao anunciar que os controladores pretendem vender uma parte de suas ações em uma nova oferta. Eu conto para você por que a notícia derrubou as ações da companhia em mais de 10%.

Um gesto para o futuro

Se no mês passado Apple agitou o mercado com as novidades da sua linha de produtos, agora foi a vez do Google mostrar porque disputa com a empresa da maçã o protagonismo da vanguarda tecnológica. A companhia promoveu hoje um evento em Nova York para apresentar o Pixel 4, seu novo smartphone que permite, entre outras coisas, o controle por meio de gestos - sem a necessidade de tocar a tela. Como não poderia deixar deixar de ser, a companhia aproveitou ocasião para mostrar outras novidades.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

*Colaboração Fernando Pivetti.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

FECHAMENTO

Bolsa, dólar e juros terminam o dia no vermelho com repercussão do Orçamento e novo plano Biden

Plano de Biden de aumentar impostos não agradou o mercado e a perspectiva de nova injeção de estímulos puxou para baixo o dólar. Já os juros futuros recuaram de olho na sanção do Orçamento

dança das cadeiras

Carrefour muda alto escalão, em processo de integração com Grupo BIG

Sébastien Durchon deixa o cargo de vice-presidente de finanças e de relações com investidores; executivo ficará à frente do processo de integração com a companhia adquirida

Concorrência pesa

Lucro líquido da Intel despenca 41% no 1º trimestre

Apesar do resultado negativo, a receita da companhia caiu apenas 1% na comparação com os primeiros três meses do ano passado

Milionários na mira

Biden quer dobrar impostos sobre ganhos de capital dos mais ricos para financiar educação infantil

O presidente dos EUA aposta no aumento das taxas para investidores que ganham acima de US$ 1 milhão para financiar sua nova proposta

Oferta de ações

Caixa Seguridade (CXSE3): reservas para o IPO terminam no dia 26; veja os detalhes e se vale a pena investir

Banco público pretende captar até R$ 6,5 bilhões com a venda de parte de suas ações na empresa que reúne suas participações em seguros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies