Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-05-23T19:07:24-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

A voz do longo prazo

23 de maio de 2019
19:07
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Você acha que investir na bolsa é arriscado? Então imagine colocar o seu dinheiro em uma empresa que não tem ações listadas no mercado - ou seja, você compra sem a garantia de que conseguirá vender depois.

Pois é isso que fazem os chamados fundos de “private equity”. Eles investem em empresas, geralmente de capital fechado, com o objetivo de vendê-las depois com lucro. É claro que o retorno precisa valer bastante a pena para compensar o risco e o negócio parar em pé.

Uma forma de saída dos fundos é justamente com a venda das ações em um IPO (sigla em inglês para oferta pública inicial) na bolsa. Para ficar só em alguns exemplos de companhias que hoje estão listadas na B3 e já receberam investimentos de fundos temos Magazine Luiza, Raia Drogasil e Burger King Brasil.

Pelas próprias características, o investimento em private equity precisa ter foco no longo prazo. Por isso, saber o que os gestores dos fundos pensam é um bom termômetro sobre a confiança no país.

Já se tornou clássica no mercado a declaração de Patrice Etlin, da gestora americana Advent. Em 2011, no auge da euforia dos investidores com a economia, ele afirmou que o Brasil “estava caro”. Quem seguiu a visão dele e vendeu suas ações naquele momento ganhou muito dinheiro, ou no mínimo evitou uma perda.

Por isso mesmo eu resolvi passar o dia em um evento promovido pela Abvcap, a associação do setor. Eu conto para você o que ouvi de alguns dos maiores gestores em atividade no país e também o quanto eles têm para investir em empresas brasileiras.

Ganhando tentáculos

E por falar em fundos de private equity, a Duratex anunciou hoje a compra da fabricante de cerâmicas Cecrisa, cujo controle pertencia à gestora Vinci Partners. Com a aquisição, a gigante de materiais de construção, que já é dona de marcas como Deca e Hydra, vai expandir ainda mais seus tentáculos. O negócio agradou (e muito) os investidores e puxou as ações da empresa lá para o alto. Saiba todas as informações sobre o negócio e a reação dos analistas de mercado nesta matéria do Fernando Pivetti.

Cole de uma vez nossas metades

Se juntas elas já causam, imagine “juntas e shalow now”. Não podia deixar o “meme” do mês de lado quando o assunto da semana é justamente a união da Natura com a Avon. A Jasmine Olga trouxe para você 9 curiosidades sobre a história das duas gigantes do mundo da beleza . Vale a pena conferir porque tem muita coisa boa por lá. E antes que eu me esqueça, no fim da matéria você encontra um link para uma reportagem sobre a perspectiva para as ações da “NaturAvon”.

Navegando em águas misteriosas

Já diriam os piratas do Caribe: não é fácil conduzir uma embarcação em mares desconhecidos, ainda mais com uma tempestade se formando no horizonte. E é exatamente desse jeito que os investidores se encontraram na bolsa hoje. Quando a guerra comercial dá sinais de melhora, Brasília azeda o humor. E quando Brasília vive calmarias, chineses e americanos voltam a trocar farpas. O pregão de hoje na bolsa foi um claro reflexo dessa indecisão, como conta o Victor Aguiar.

Me devolve um dinheiro aí

Na luta do governo pela redução da dívida pública vale ir atrás de cada real dando sopa por aí - e não deveria ser diferente. A bola da vez está com a Caixa, que anunciou a devolução de R$ 3 bilhões aos cofres públicos. Essa grana toda é apenas uma pequena parcela dos recursos colocados durante o governo Dilma para reforçar o capital do banco. Agora, o dinheiro deve ajudar no duro esforço de ajuste fiscal comandado pelo ministro Paulo Guedes. Veja nesta matéria o quanto os bancos públicos ainda têm a devolver para o governo.

De olho no criptográfico

A forte alta recente do bitcoin vem chamando a atenção do mercado. Para os defensores das criptomoedas, trata-se de do início de um novo “bull market”, ou seja, de um longo ciclo de alta. Já os detratores voltaram a alertar para o risco de uma bolha. Mas o que será que diz a análise gráfica sobre o comportamento desses ativos tão pouco previsíveis? O Fausto Botelho preparou um vídeo e conta para você se a aposta em bitcoin vale ou não a pena.

Uma dupla de dois tiras

Você já deve ter visto a cena em algum filme: dois policiais com perfis totalmente diferentes - o tira “bom” e o tira “mau” - precisam trabalhar juntos para solucionar um caso. Pois o Edu Campos encontrou elementos desse típico enredo de Hollywood em Brasília, mais precisamente na comissão especial da reforma da Previdência. Depois que o relator da medida procurou amenizar a relação com o governo no início da semana, hoje o presidente da comissão voltou a soltar farpas contra Bolsonaro e companhia. Eu recomendo muito que você assista, quer dizer, leia o texto que o Edu preparou sobre esse filme cujo final ainda um mistério.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Como se preparar para a nova Era do Empreendedorismo

Quando as coisas mudam tão drasticamente quanto nos últimos meses, pode ser difícil perceber, mas esses momentos criam as maiores oportunidades.

Dados atualizados

Mortes por coronavírus no Brasil vão a 34.973; infectados são 643.766

Na quinta-feira, havia 34.021 mortes registradas, segundo o Ministério da Saúde. O balanço diário totalizava 614.941 infectados

Números da pandemia

‘Acabou matéria no Jornal Nacional’, diz Bolsonaro sobre atraso em dados do coronavírus

Questionado sobre o terceiro dia com atraso seguido na divulgação de mortos e infectados pela covid-19 pelo Ministério da Saúde, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta sexta-feira, 5, que “acabou matéria no Jornal Nacional”, telejornal da TV Globo

seu dinheiro na sua noite

A crise do coronavírus vai ser uma marolinha?

Em 2008, ao ser questionado sobre a crise financeira, o ex-presidente Lula disse que o tsunami sobre a economia global chegaria ao Brasil como uma “marolinha”. O resultado você e eu conhecemos. Pois bem, com a rápida recuperação dos mercados nas últimas semanas já vejo muita gente resgatar a tese da marolinha. Na nova versão, […]

Marcelo Guaranys

Ninguém voltará para fila do Bolsa Família após fim do auxílio emergencial, diz secretário

Depois de o governo transferir quase R$ 84 milhões do Bolsa Família para publicidade institucional, secretários do Ministério da Economia disseram que o programa está com a fila zerada

Isso é que é alívio

Dólar despenca 6,52% na semana e fica abaixo de R$ 5,00; Ibovespa dispara mais de 8%

O dólar à vista terminou a semana a R$ 4,99, indo ao menor nível desde 26 de março, enquanto o Ibovespa cravou a sexta alta seguida e voltou ao patamar de 94 mil pontos. Entenda o que motivou toda essa onda de otimismo nos mercados

Secretário especial da fazenda

Bolsa Família não foi prejudicado com transferência de recurso à Secom, diz Waldery

Ele lembrou que o governo decidiu prorrogar o auxílio emergencial por duas parcelas “em princípio” e que, depois da medida provisória que previa o pagamento permanente do 13º para o Bolsa Família caducar, o governo analisará o espaço orçamentário para esse medida neste ano

Efeito coronavírus

Varejo de SP tem perdas de R$ 16 bilhões durante quarentena, diz Fecomercio

O cálculo é da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), levando em consideração 72 dias de quarentena até ontem

Menos frequência, mais gasto

Redes de supermercados e atacarejos faturam 12,5% a mais em maio

Os dados são de um levantamento da GS Ciência do Consumo, empresa de inteligência analítica e soluções de tecnologia para indústria e varejo

YDUQ3 salta 10% na bolsa

BTG mantém-se neutro sobre Yduqs, mas vê ‘gatilho valioso’ após aquisição de R$ 120 milhões

Yduqs salta mais de 10% no Ibovespa; para BTG, o fraco ímpeto de lucros da companhia e a falta de catalisadores ainda justificam a cautela na recomendação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu