🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2019-04-24T09:03:31-03:00
Estadão Conteúdo
em regime aberto

‘Tenho estudado o mercado financeiro’, diz Alberto Youssef à Lava Jato

O doleiro informou à Justiça que também está “cuidando da saúde” e concluindo seu livro; relato, feito bimestralmente, faz parte de uma obrigação do doleiro com a Justiça

24 de abril de 2019
9:00 - atualizado às 9:03
Alberto Youssef
Youssef cumpre pena em regime aberto desde 17 de março de 2017. O delator já havia passado 3 anos em regime fechado em Curitiba, base da Lava Jato. - Imagem: Geraldo Bubniak/AGB/AE

O doleiro Alberto Youssef, emblemático personagem e segundo delator da Operação Lava Jato (depois de Paulo Roberto Costa, ex-dirigente da Petrobras), informou à Justiça que tem "estudado o mercado financeiro", está "cuidando da saúde" e concluindo seu livro. O relato faz parte de uma obrigação do doleiro com a Justiça. A "prestação de contas" é apresentada bimestralmente.

"Em razão das limitações de horário, viagens, finais de semana e feriados pela Justiça e pelo Poder Judiciário, não tenho exercido nenhuma atividade laborativa além de atender os compromissos oficiais com o MPF, MP e JF, comparecendo as audiências e depoimentos", relatou o doleiro em 15 de março, referindo-se ao Ministério Público Federal, ao Ministério Público e à Justiça Federal.

"Tenho estudado o mercado financeiro por um bom tempo do dia. Trabalhando em término do livro com jornalista que o escreve. Cuidando da saúde em virtude do problema cardíaco. Médico, exames etc."

Youssef cumpre pena em regime aberto desde 17 de março de 2017. O delator já havia passado 3 anos em regime fechado em Curitiba, base da Lava Jato.

No dia 2 de abril, o Ministério Público Federal se manifestou favorável ao livramento condicional de Youssef. "Cumprida pelo apenado essa fase da execução das penas que lhe foram cominadas, sem registros de violações relevantes no período de monitoramento eletrônico, o Ministério Público Federal manifesta-se pelo deferimento a Alberto Youssef do livramento condicional", afirmou a Procuradoria.

O doleiro foi acusado de ser o principal operador de propinas no bilionário esquema de corrupção na Petrobras. As revelações de Youssef e do ex-diretor de Abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa, transformaram as investigações sobre duas obras de refinarias da estatal - Abreu e Lima (Rnest), em Pernambuco, e Getúlio Vargas (Repar), no Paraná - no maior escândalo de corrupção do País - provocando ainda uma enxurrada de delações.

Pelo acordo de delação, Youssef não poderá voltar à vida de crimes por um prazo de 10 anos, ficando sujeito a responder aos processos e às penas que lhe forem imputadas na Lava Jato - 122 anos de cadeia.

Após essas 10 anos, se for pego cometendo novo delito, também voltará a responder às ações da Lava Jato sobre crimes que ainda não tenham prescrito. O doleiro devolveu cerca de R$ 50 milhões.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

CAOS EM CRIPTO

Coreia do Norte está por trás do ataque que roubou US$ 100 milhões da ponte do ethereum (ETH)? Entenda

Após o Lazarus ser considerado responsável pelo maior golpe hacker da história das criptomoedas na rede do Axie Infinity, empresas acusam o país asiático de ter financiado o ataque na plataforma Horizon

EXILE ON WALL STREET

O preferido nas eleições: Confira três dicas para se garantir na briga pela última vaga do G4

Por aqui, a Terceira Via perdeu o timing da candidatura, de modo que nos resta apenas mais do mesmo, seja com Lula ou com Bolsonaro

PENSANDO NO FUTURO

Plano de expansão? Entenda por que a Via (VIIA3) quer levantar até R$ 600 milhões com emissão de debêntures

Com o dinheiro, a Via (VIIA3) prevê pagar despesas relacionadas à abertura de novas lojas da rede, incluindo reformas e compra de imóveis

UNINDO FORÇAS

Fleury (FLRY3) compra Hermes Pardini (PARD3) e cria gigante no setor de saúde; veja os detalhes

Juntos, Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) têm 487 unidades de atendimento e 24 áreas técnicas em 12 Estados e o Distrito Federal

MERCADOS AO VIVO

Bolsa hoje: Ibovespa cai 1% após inflação dos EUA intensificar preocupações; dólar avança para R$ 5,26

RESUMO DO DIA: As bolsas internacionais amanheceram em fortes quedas nesta quinta-feira. Os investidores aguardamos números de inflação dos Estados Unidos, que devem direcionar o mercado hoje. Por aqui, mais um dia do Ibovespa de olho na PEC dos Combustíveis. Acompanhe por aqui o que mexe com a bolsa, o dólar e os demais mercados globais […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies