Menu
2019-06-21T09:49:16-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Recém-demitido

Governo Bolsonaro vive “show de besteiras”, diz ex-ministro Santos Cruz

Ex-ministro da Secretaria de Governo afirmou que que o Planalto perde tempo com “bobagens” e “fofocagem” e não dá prioridade a ações relevantes para o País

21 de junho de 2019
9:49
General Carlos Alberto dos Santos Cruz
General Carlos Alberto dos Santos Cruz - Imagem: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

O general Carlos Alberto dos Santos Cruz, demitido na semana passada da Secretaria de Governo da Presidência da República, disse em entrevista à revista Época que a gestão Bolsonaro perde tempo com "bobagens" e "fofocagem" quando deveria dar prioridade a ações relevantes do governo para o País.

"Se você fizer uma análise das bobagens que se tem vivido, é um negócio impressionante. É um show de besteiras. Isso tira o foco daquilo que é importante", disse Santos Cruz. "Tem muita besteira. Tem muita coisa importante que acaba não aparecendo porque todo dia tem uma bobagem ou outra para distrair a população, tirando a atenção das coisas importantes."

Sem mencionar nomes, Santos Cruz afirmou que "essas brigas por Twitter" não são o que interessa para o Brasil e que o País "não pode continuar discutindo esse nivelzinho de coisa". "O que acontece é que os recursos todos de tecnologia estão fazendo muita gente esquecer que a melhor maneira de você se comunicar, principalmente entre pessoas públicas, não é de maneira pública. É pessoalmente."

Ataques

Santos Cruz foi substituído pelo general Luiz Eduardo Ramos. Antes da demissão, havia sido alvo de ataques dos filhos do presidente e de Olavo de Carvalho, guru do governo.

Apesar do relacionamento de longa data com Bolsonaro, Santos Cruz disse que "não tem chance de cultivar essa amizade" com o presidente. "Ele está no governo como presidente da República. Não tem nem oportunidade de que isso seja cultivado porque a pessoa está em outras atribuições que tomam muito a vida da pessoa. Deixa governar. Tomara que dê tudo certo."

Por fim, declarou que não perguntou a razão da demissão. "A partir da hora que decidiu, não vou ficar gastando tempo para discutir o porquê. É mais uma obrigação da pessoa explicar. Não é só direito meu saber, como é obrigação da pessoa explicar. Ele não explicou."

Questionado nesta quinta-feira, 20, o presidente Jair Bolsonaro afirmou não ter lido a entrevista do general Santos Cruz, demitido por ele na semana passada, à Revista Época, mas afirmou que o ex-ministro é "página virada". Instigado sobre o fato de Santos Cruz ter dito que o governo "é um show de besteiras", completou: "Ele ficou 6 meses no governo e nunca disse que tinha bobagem lá dentro".

*Com o jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

novos rumos

Com Biden, meio ambiente entra no foco de comércio entre Brasil e Estados Unidos

Exportadores brasileiros passam a ter outro motivo de apreensão a partir de hoje, com a chegada de Joe Biden à Casa Branca

simplificação

Governo federal lança sistema para simplificar a abertura de empresas

Segundo o Ministério da Economia, empreendedores podem abrir empresas em apenas um dia e sem necessidade de percorrer vários órgãos públicos

fim da barreira

China autoriza retomada da exportação de carne de duas unidades da JBS

Com isso, todas as restrições impostas à exportação da JBS para a China ao longo de 2020 foram levantadas e a companhia volta a ter 25 unidades aptas a exportar para o país asiático

DESTAQUES DA BOLSA

Ações ligadas ao e-commerce sobem com “efeito Netflix” e entusiasmo por Biden

Desempenho positivo da Netflix puxa Nasdaq e reflete nas empresas da “nova economia” listadas na bolsa brasileira

entrevista

Fusão entre Fiat e Peugeot tem objetivo de evitar o fechamento de fábricas, diz presidente da Stellantis

Operação reuniu 14 marcas sob uma única organização, com vendas de cerca de 8 milhões de unidades e faturamento (antes de sinergias) de € 167 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies