Insights de investimento, análises de mercado e muito mais! Siga o Seu Dinheiro no Instagram

2019-09-11T18:11:41-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Acabou!

Bolsonaro enterra possibilidade de nova CPMF

Presidente Jair Bolsonaro diz que a recriação da CPMF ou aumento da carga tributária estão fora da reforma tributária por determinação dele

11 de setembro de 2019
17:55 - atualizado às 18:11
Auxílio Brasil
Ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente Jair Bolsonaro. - Imagem: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro, que se recupera de cirurgia em São Paulo, usou sua conta no “Twitter” para encerrar as discussões e desencontros envolvendo a possível criação de um imposto nos moldes da antiga CPMF.

O tuíte do presidente veio depois da exoneração do secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, depois da apresentação feita ontem, por subordinado dele, de uma proposta tratando de um imposto nos moldes da CPMF, que incidira sobre pagamentos e recebimentos.

A saída de Cintra, no entanto, não tinha acabado de vez com a história, já que o apoio a um imposto sobre transações financeiras sempre foi defendido pelo próprio ministro da Economia, Paulo Guedes.

Em nota sobre a exoneração de Cintra, o Ministério da Econômica tinha dito que não há um projeto de reforma tributária finalizado e que a proposta seria apresentada após aval de Guedes e de Bolsonaro.

Com o esse tuíte, Bolsonaro põe fim à questão, pois desautoriza a continuidade ou discussões envolvendo um imposto sobre movimentações financeiras, que vinha sendo defendido por Guedes como uma forma de reduzir o imposto sobre a folha de pagamentos, estimulando a criação de empregos.

Resta agora esperar qual será a postura de Guedes, que defende tem algum tempo essa modalidade de tributação como substituição e simplificação do modelo tributário atual.

Nesse episódio prevaleceu a "conta política", mesmo com Bolsonaro começando a mostrar alguma simpatia pelo tema. A CPMF sempre despertou raiva na população e tinha aberto espaço para ataques políticos contra Bolsonaro e ministros. Como falamos anteriormente, por mais que a equipe se esforçasse, dificilmente o tributo escaparia da relação com o antigo imposto do cheque e toda a ira que ele desperta.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

DESTAQUES DA BOLSA

Incorporadoras da B3 sobem forte com novidades no programa Casa Verde e Amarela; veja quais ações mais ganham com as atualizações

As mudanças já anunciadas e outras ainda em discussão no Ministério do Desenvolvimento Regional trazem alívio ao segmento hoje

O pior já passou?

De volta ao céu? JP Morgan recomenda compra das ações da Cielo (CIEL3) e ações disparam na bolsa

Para os analistas do banco americano, a Cielo tem se mostrado eficiente em conter custos e repassar o preço aos seus clientes

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Não confie em alguém maior de idade que nunca tenha ido lá

Em um mundo ideal, eu evitaria investir em estatais, mas, o mercado morto de fome nos convida a alimentar o corpo e a alma com as saborosas ELET3, PETR4 e BBAS3 no Ibovespa

DE VOLTA À MESA

Privatização da Petrobras (PETR4) vai acontecer? Para Guedes, se Bolsonaro for reeleito, sim; confira o que disse o ministro em Davos

O ministro da Economia ainda afirmou que o Brasil está saindo da crise “na frente da curva” e que a inflação no país poderia ter atingido o pico e logo começaria a recuar

UM INIMIGO A ESPREITA

Bitcoin (BTC) cai para US$ 28 mil e ameaça mercado de criptomoedas com liquidação de US$ 1,73 bilhão prevista para amanhã; entenda

Enquanto voltamos ao mesmo patamar de medo, a velha Regra da Morte está no radar dos investidores por mais um dia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies