Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
2019-09-11T10:53:19-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

O que o robô fez com o dinheiro da Julia?

11 de setembro de 2019
10:53
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Eu bem que gostaria de ter um robô como assistente pessoal. Alguém para agendar automaticamente meus exames de rotina, fazer as compras da casa, comprar um presente de aniversário para meus amigos e ainda reservar um restaurante para o fim de semana. Torço para que o Google consiga aprimorar sua tecnologia nos próximos anos para entregar isso de forma satisfatória.

Acho que no futuro muitas atividades rotineiras serão feitas por robôs. Dirigir, por exemplo, talvez vire algo “vintage” se o carro autônomo ganhar as ruas.

Mas a grande questão é: você confiaria todas as suas atividades a um robô? Você deixaria, por exemplo, um robô gerenciar seus investimentos?

Já existem alguns robôs advisors rodando no Brasil, quase todos de empresas independentes de bancos e corretoras. Entre os bancos, o único (por enquanto) que tem um robô que entrega uma carteira completa, vendida toda com um clique, e rebalanceada de tempos em tempos é o Sofisa. Mas será que é uma boa?

A Julia Wiltgen testou a ferramenta. Na reportagem de hoje, ela conta como foi a experiência e que aplicações o robô sugeriu. Ela ainda dá a sua opinião se vale a pena você entregar sua carteira para o robô do Sofisa Direto. Veja o que o robô fez com o dinheiro dela.

Agenda vazia e volatilidade de mãos dadas

Enquanto o investidor espera o desfecho da guerra comercial, Brexit e o desenrolar da Previdência, a semana vem sendo marcada pela falta de estabilidade no mercado financeiro.

No início do dia, a China anunciou que isentou 16 produtos da primeira rodada de tarifas impostas aos EUA.

O presidente americano Donald Trump aumenta a pressão sobre o Federal Reserve por um corte no juro. No Twitter, Trump defendeu o juro americano em “zero ou menos” e segue quebrando a tradição dos presidentes dos EUA de não se intrometer nas decisões do banco central.

As principais bolsas europeias abriram em alta na espera do discurso do presidente do BC da zona do euro. O aparente avanço nas negociações da guerra comercial também alivia o mercado, com as bolsas asiáticas e os índices futuros em Nova York ficando no campo positivo.

Ontem, o Ibovespa encerrou o dia em leve baixa de 0,14%, aos 103.031,50 pontos.O dólar fechou com  baixa de 0,07%, a R$ 4,0957. Consulte a Bula do Mercado para saber o que esperar de bolsa e dólar hoje.

De volta aos anos 80

Embarcando em uma onda retrô, nosso colunista Fausto Botelho, um dos maiores especialistas em análise gráfica do país, conta em seu vídeo mais recente como funciona o gráfico “ponto e figura” - método que reinava soberano cerca de 30 anos atrás, antes da invenção dos gráficos de candlestick. Entenda como ele ainda pode te ajudar a encontrar boas oportunidades de investimento na bolsa.

Compra-se uma bolsa de valores

As ofertas na bolsa de valores são bem comuns. As ofertas pelas bolsas de valores, nem tanto. A  Hong Kong Exchanges, uma das líderes mundiais do setor, fez uma oferta de US$ 36 bilhões para a compra da bolsa de Londres. A oferta ocorre em um momento em que a posição do Reino Unido como centro financeiro da Europa é questionada diante da iminente saída da União Europeia. Saiba mais.

Obstáculos na estrada

O tempo pode fechar para a Uber e sua rival americana, a Lyft. Depois de estrearem na bolsa e perderem, respectivamente, 23% e 40% de valor de mercado, as empresas continuam tendo de enfrentar a fúria dos legisladores. Nos EUA, o Estado da Califórnia aprovou, em primeiro turno, um projeto de lei que exige que os aplicativos de transporte tratem seus motoristas como funcionários. No pré-mercado, as ações de ambas estavam em leve baixa. Saiba mais.

Indicadores 
- IBGE divulga resultados do comércio varejista em julho
- Estados Unidos divulgam dados semanais do mercado de petróleo
- Opep publica relatório mensal sobre seus mercados

 

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Contas analisadas

CMN aprova balanço do Banco Central no 2º semestre de 2019, com lucro de R$ 64,5 bilhões

Com os R$ 21,04 bilhões de lucro no primeiro semestre, o resultado total do ano para a instituição em 2019 foi de R$ 85,57 bilhões

Novidade na área

Caixa confirma parceria om Visa em cartões

Acordo marca o primeiro negócio fechado pelo banco público para constituir um braço de meios de pagamentos

Ano trágico

Vale tem prejuízo de US$ 1,7 bilhão em 2019; provisões e despesas por Brumadinho chegam a US$ 7,4 bilhões

A Vale fechou 2019 com um prejuízo bilionário, fortemente pressionada pelas provisões relacionadas ao rompimento da barragem em Brumadinho — efeitos que superaram em muito os ganhos relacionados à valorização do minério de ferro no ano

Gigante do varejo

Carrefour registra lucro líquido a controladores de R$ 636 milhões no 4º trimestre de 2019

Resultado representa uma alta de quase 20% na comparação com o mesmo período do ano anterior

Adiou de vez

Bolsonaro confirma envio de reforma administrativa só depois do carnaval

Presidente disse que a reforma administrativa está “madura”, embora ainda não esteja pronta

Na ponta do lápis

Vale, SulAmérica, Carrefour e B2W: os balanços que movimentam o mercado no pré-Carnaval

Na maratona de balanços anuais de 2019, novos peso-pesados do mercado anunciaram seus números

Retorno maior com juro baixo

Menos liquidez, mais diversificação: como os clientes ricos do Itaú andam investindo

Com juro baixo, clientes private do Itaú vêm reduzindo alocação em renda fixa pós-fixada e migrando para ativos com mais risco de mercado ou liquidez, como ações, multimercados e investimentos de baixa liquidez.

Seu Dinheiro na sua noite

Hoje tem recorde do dólar?

Tem, sim senhor. Em mais um dia sem a presença do Banco Central no mercado, a moeda do país de Donald Trump tirou tinta dos R$ 4,40, mas perdeu um pouco de força e fechou aos R$ 4,391, alta de 0,60%. A alta recente do dólar, um movimento que na verdade começou lá em agosto […]

Sem alívio

Mais uma sessão, mais um recorde: dólar segue em alta e chega pela primeira vez aos R$ 4,39

O mercado de câmbio continuou pressionado pelo coronavírus e pela fraqueza da economia doméstica. Nesse cenário, o dólar à vista ficou a um triz de bater os R$ 4,40, enquanto o Ibovespa caiu mais de 1% e voltou aos 114 mil pontos

Ele fica

Ministro chama de ‘maior mentira’ história de pedido de saída de Guedes

Ruído sobre eventual saída do titular da Economia do governo se espalhou pelos mercados nesta semana

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu