Menu
2019-11-09T09:45:04-03:00
Proposta polêmica

Relator da PEC emergencial no Senado apoia cortar salário de servidores públicos

Com ações para o ajuste para as contas públicas, a PEC Emergencial é considerada a mais urgente das três propostas do pacote “Mais Brasil”

9 de novembro de 2019
9:45
Senador Oriovisto Guimarães
Imagem: Geraldo Magela/Agência Senado

O relator da PEC Emergencial no Senado, Oriovisto Guimarães (Pode-PR), pretende dar aval à proposta apresentada pelo governo sem mexer no escopo da medida. O senador é favorável inclusive ao ponto mais polêmico do texto: a possibilidade de reduzir a jornada e os salários de servidores em até 25%.

Com ações para o ajuste para as contas públicas, a PEC Emergencial é considerada a mais urgente das três propostas do pacote "Mais Brasil". Em entrevista ao Estadão/Broadcast, Guimarães antecipou que vai finalizar o relatório em 15 dias e apresentar uma versão preliminar para discussão.

Medidas de contenção de gastos, que vêm sendo chamadas de gatilhos, devem ser acionadas por dois anos, de acordo com a PEC, quando as operações de crédito do governo federal superarem as despesas de capital em um ano e, para os Estados, quando as despesas excederem 95% da receita, também em um ano. "É como se você desse uma arma para o governante, seja ele municipal, estadual ou federal. Quem está precisando, vai ficar feliz de ter a arma", afirmou o senador. "Se ele vai usar a arma ou não, é uma questão de autonomia dele", completou.

Hoje, doze Estados já poderiam a acessar a PEC Emergencial. Nesse caso de crise fiscal, segundo Guimarães, os governos regionais seriam forçados a usar os instrumentos da PEC. "Se não forçar, o bicho come eles", disse.

O ajuste na conta dos servidores já enfrenta resistência no Senado. Além de parlamentares, técnicos do Congresso fazem um alerta: o governo federal não deve cumprir a chamada regra de ouro (que impede o endividamento acima dos investimentos) e alguns Estados devem permanecer com insuficiência em orçamentária pelos próximos anos. Isso significa que as medidas fiquem em vigor por mais tempo.

O senador insiste que não será uma regra permanente, mas, apenas ferramentas a serem acionadas em casos extremos. "Estão se fixando muito nesse ponto. Não há nenhum aperto previsto, há uma possibilidade. Ninguém está propondo isso como fato inevitável. É uma possibilidade remota, eu diria, para algumas cidades e alguns Estados, e não para a nação como um todo", completou.

O governo tenta aprovar a PEC emergencial ainda neste ano, mas o cenário é considerado improvável no Congresso. O relator avisa que ainda não identificou um ponto da proposta para ser alterado. "Podem nomear outro relator. Eu quero ser o mais fiel possível àquilo que recebi. Só quero mexer naquilo que eu achar que é incoerente ou totalmente inviável. Mas, até agora, não vi nada que parecesse absurdo", afirmou.

Ele alertou, porém, que as confusões políticas do governo atrapalham a agenda, mas defendeu não perder tempo com "bobagens ideológicas". "Eu espero que a gente se debruce sobre os problemas reais do Brasil. Não precisamos criar problemas que não existem", concluiu.

*Com informações do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

atentos

Maia, Guedes e Arthur Lira se unem para defender manutenção de teto de gastos

Presidente da Câmara disse que o governo e o Congresso devem encontrar caminhos para a economia voltar a crescer, sem furar o teto

balanços do setor

Via Varejo, B2W e Magazine Luiza põem à prova fôlego digital com balanços do 2º trimestre

Empresas do setor de varejo devem registrar prejuízo em meio à crise da covid-19, mas mercado estará de olho nos números das operações digitais

FII do mês

Os melhores fundos imobiliários para investir em agosto segundo 6 corretoras

FII mais indicado já é habitué do pódio, mas também tem novidade no top 3 das corretoras para agosto; os fundos mais diversificados e defensivos são os preferidos em tempos de crise

eleição em 3/11

Senadora Kamala Harris é escolhida vice de Biden nas eleições dos EUA

Biden anunciou o nome em sua conta no Twitter

seu dinheiro na sua noite

Ações da Amazon, Facebook e XP mais perto de você

Você sabe o que as gigantes de tecnologia como Amazon, Microsoft e Facebook, além de empresas brasileiras como XP Investimentos e PagSeguro, têm em comum? Todas elas possuem ações listadas em bolsas no exterior. Isso significa que você só consegue virar sócio de uma delas se remeter seus recursos e operar por uma corretora lá […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements