Menu
2019-10-02T09:27:58-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Supermercado com carinha de banco

Após compra de participação em fintech, Carrefour Brasil busca acelerar transformação digital

Com a aquisição, a empresa passará a oferecer uma conta digital que deixa mais fácil para os clientes a realização de pagamentos e a distribuição de produtos e serviços digitais no Brasil

2 de outubro de 2019
8:25 - atualizado às 9:27
Logo do Carrefour
Carrefour - Imagem: Shutterstock

A união entre grandes companhias e fintechs está se tornando comum. Depois da Via Varejo anunciar o lançamento de seu banco digital próprio, agora foi a vez do  Carrefour Brasil entrar no segmento das contas digitais. A empresa informou nesta terça-feira (01) a compra de 49% da fintech Ewally. A transação faz parte da estratégia de transformação digital e a entrada da companhia no setor de contas digitais.

Com a aquisição, o Carrefour passará a oferecer uma conta digital que deixa mais fácil para os clientes a realização de pagamentos e a distribuição de produtos e serviços digitais no Brasil . A Ewally já opera oferecendo uma ampla cesta de serviços. A companhia não divulgou o valor total da transação, mas informou que tem a opção de compra do controle após três anos.

Os usuários terão acesso ao serviço de forma totalmente online. Por meio de um aplicativo, os clientes poderão pagar contas, transferir dinheiro, realizar cobranças e recargas no celular. Segundo o comunicado, a maior parte dos serviços são gratuitos e a parceria busca acelerar a disponibilização de novos serviços financeiros aos consumidores.

Embora o e-commerce ainda pese pouco no resultado do Carrefour, a empresa tem crescido no setor, principalmente com após a sua parceria com o super-app Rappi. As estratégias para exploração da venda online de alimentos fazem parte de um plano estratégico global da rede, que em meio a sua transformação digital quer também conhecer melhor o consumidor.

Assim como outras parcerias recentes entre empresas consolidadas e fintechs, a Ewally busca aumentar a democratização financeira, levando uma nova experiência de uso do dinheiro, principalmente para a população que não tem acesso ao sistema financeiro. Segundo o CEO do Banco Carrefour, Carlos Maud, a companhia espera oferecer benefícios para pessoas que ainda não contam com acesso aos cartões Carrefour e Atacadão.

Para Paula Cardoso, CEO do Carrefour e-Business Brasil, a parceria entre a rede e a fintech Ewally irá  facilitar a jornada de compra dos clientes em toda a área de atuação do Carrefour. "Com o desenvolvimento de tecnologia de ponta da startup, vamos democratizar o acesso a serviços financeiros a atuais e novos clientes, além de levar inovações em meios de pagamento para nossos diferentes formatos”.

 

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Airbus A320

Itapemirim começa a receber aeronaves para voos comerciais após Anac autorizar

A Itapemirim diz que a segunda aeronave Airbus A320 de sua frota deve chegar ao aeroporto de Confins (MG) neste domingo

Efeito reverso

Elon Musk fez piada sobre o Dogecoin na TV aberta — e as cotações desabaram

Elon Musk fez a aguardada participação no SNL no último sábado, fazendo piada sobre si mesmo e falando do Dogecoin — mas a cotação caiu forte

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Expansão

SPX Capital assume operações do Carlyle no país

As operações do Carlyle no Brasil serão absrovidas pela SPX Capital. Com isso, a gestora de Rogério Xavier se expande em private equity

ESTRADA DO FUTURO

Um pé no abismo e outro na casca de banana: como identificar ações de empresas decadentes

Excesso de otimismo, planos mirabolantes e desprezo pela inovação estão entre as receitas para uma empresa falhar, segundo o gestor que se dedicou a descobrir empresas terríveis

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies