2019-06-11T12:46:01-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Dívida bilionária

Bradesco diz que bancos preferem renegociar dívidas da Odebrecht fora da recuperação judicial

Embora busquem o caminho fora da recuperação judicial, os bancos trabalham com todos os cenários para a Odebrecht, segundo Octavio de Lazari, presidente do Bradesco

11 de junho de 2019
12:33 - atualizado às 12:46
Imagem: Vinícius Pinheiro/Seu Dinheiro

Os bancos trabalham para que a renegociação das dívidas bilionárias do Grupo Odebrecht ocorra fora de um processo de recuperação judicial. A afirmação é de Octavio de Lazari, presidente do Bradesco, um dos vários credores do grupo que mergulhou em uma crise desde a Operação Lava-Jato.

"A gente procura que seja uma recuperação extrajudicial, para que todos os atores possam sentar na mesa e chegar a um ajuste", afirmou Lazari aos jornalistas, depois de participar da abertura do Ciab, evento de tecnologia bancária promovido pela Febraban.

Embora busquem o caminho fora da recuperação judicial, os bancos trabalham com todos os cenários para a Odebrecht, segundo Lazari.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Questionado, o presidente do Bradesco disse que tem provisões "dentro dos padrões estabelecidos" para lidar com um eventual calote do grupo. "Garanto que todos os bancos estão provisionados para absorver qualquer problema", afirmou.

Eu perguntei, então, se Lazari vê o caso da Odebrecht como isolado se ou outras empresas com problemas na crise e que tiveram a dívida renegociada pelos bancos também podem passar por dificuldades para honrar os compromissos.

"As empresas brasileiras são muito pouco alavancadas, devem muito pouco na essência. Então o caso da Odebrecht é um caso isolado e que está sendo bem administrado", disse.

Falando em Lava-Jato, o presidente do Bradesco afirmou que as recentes revelações de mensagens entre o ministro da Justiça, Sergio Moro, e o coordenador da força-tarefa da Lava-Jato Curitiba, Deltan Dallagnol, não atrapalham a tramitação da reforma da Previdência. "A reforma é imprescindível e deve ser foco do Congresso", afirmou aos jornalistas.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas no exterior tentam se recuperar da queda após decisão do Fed e Ibovespa busca manter ritmo de alta mesmo com risco fiscal no radar

Depois de tocar os 112 mil pontos ontem (26), a bolsa brasileira precisa enfrentar o ajuste de carteiras ao novo cenário de juros altos

Exclusivo

Na “caça aos unicórnios”, Itaú lança fundo para aplicar em gestores de investimentos alternativos

O banco acaba de abrir para captação o Polaris, fundo com objetivo de retorno de até 25% ao ano e foco em investimentos que vão bem além do “combo” tradicional de bolsa, dólar e juros

CONSTRUTORAS COM DESCONTO

Vendas de imóveis em alta, ações em baixa. A queda das incorporadoras abriu uma oportunidade de compra na bolsa?

Os resultados do quarto trimestre mostram que as empresas do setor entregaram desempenhos sólidos, mas as ações caminham na direção contrária

COMPRA PROGRAMADA

‘Vale Gás’: Ultragaz cria cartão que permite ‘congelar’ o preço e parcelar a compra do gás de cozinha

O GLP é um dos derivados de petróleo afetado pela alta do dólar frente ao real e pela valorização da commodity no mercado internacional

SALTO COM FINANÇAS

Itaú (ITUB4) escala 53 posições em ranking e se torna único brasileiro entre 500 marcas globais mais valiosas; veja lista completa

Além de figurar entre as marcas mais valiosas, o Itaú conquistou uma posição na lista dos 250 principais CEOs ou “guardiões de marca”