Menu
2019-04-03T17:54:43-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Agenda de resultados

Via Varejo, GPA, B3, Magazine Luiza e Gerdau divulgam balanços nesta semana; saiba o que esperar

Grupo Pão de Açúcar deve lucrar R$ 446 milhões no 4º trimestre, segundo analistas; Via Varejo e Magazine Luiza também devem surfar na onda positiva

18 de fevereiro de 2019
5:22 - atualizado às 17:54
balanços 2 V1

Mais uma semana da temporada de balanços começa e desta vez o destaque vai para as grandes varejistas. Ao todo, 18 empresas de peso devem soltar seus resultados. Entre elas estão Via Varejo, GPAMagazine Luiza.

E para você não ficar perdido, fui atrás das estimativas dos analistas ouvidos pela Bloomberg e reuni tudo aqui.

Confira a agenda com os balanços mais importantes da semana:

 

 

'Ganhando fôlego'

Depois ter acumulado uma queda no lucro do 3º trimestre de 2018 na comparação a 2017, a Via Varejo deve voltar a ganhar fôlego na visão de especialistas.

A expectativa é que o grupo acumule um lucro líquido de R$ 202 milhões ante os R$ 129 milhões registrado em igual período do ano anterior, alta de 56%.

Na perspectiva anual, a empresa deve registrar um lucro líquido de R$ 246 milhões ante os R$ 149 milhões em 2017.

Em dezembro, a varejista anunciou a volta de Peter Estermann como diretor-presidente. Ele também está à frente da presidência-executiva do GPA.

Em entrevista ao "Broadcast", do Estadão, Estermann prometeu adotar "uma estratégia comercial agressiva" além de trabalhar no relacionamento com fornecedores da Via Varejo.

Ampliando investimentos

O Grupo Pão de Açúcar (GPA) deve seguir fluxo e lucrar R$ 446 milhões ante os R$ 296 milhões no trimestre anterior na comparação com 2017, segundo os analistas.

Em dezembro, a empresa iniciou o processo de saída da Via Varejo, da qual o GPA tinha uma participação de 43,23%. No mesmo mês, o grupo anunciou a ampliação de um plano de investimentos de R$ 1,8 bilhão.

O foco da nova estratégia estaria no atacarejo, da rede Pão de Açúcar, e com lojas de proximidade. Em janeiro, empresa anunciou que começaria a testar novas tecnologias que auxiliariam na logística da compra online, como usar mercadorias de lojas próximas aos consumidores para entregar pedidos feitos pelo site.

Novos rumos

Os analistas também esperam uma alta de 9,05% no lucro líquido do Magazine Luiza, que deve chegar a R$ 180 milhões. No mesmo trimestre do ano anterior, a empresa acumulou R$ 165 milhões.

Em termos anuais, é esperado que a varejista tenha um lucro líquido de R$ 614 milhões ante os R$ 389 milhões registrados no ano anterior.

Em dezembro, a varejista anunciou a compra de três empresas de tecnologia, que abre caminho para expansão no varejo online.

O presidente da companhia, Frederico Trajano, afirmou que a estratégia do grupo será investir cada vez mais em 2019 após os já crescentes investimentos que ocorreram em 2018 e atingiram R$ 234 milhões. Mas o executivo não detalhou como se dará a expansão das lojas físicas.

Gerdau

Os resultados da Gerdau também devem mexer com o mercado. Analistas estimam que a empresa registre um lucro líquido de R$ 538 milhões ante os R$ 152,133 milhões do mesmo período no ano anterior.

Já em termos anuais, a expectativa é que a companhia lucre R$ 2,559 bilhões ante os R$ 522 milhões registrados em 2017.

Em 2018, a empresa teve uma melhora no seu desempenho operacional, o que fez a Moody's elevar seu rating. Em novembro, a companhia anunciou que investiria R$ 550 milhões em sua usina de Pindamonhangaba, no interior de São Paulo.

O foco do investimento lá, segundo o presidente da siderúrgica gaúcha, Gustavo Werneck, é transformar a unidade como uma protagonista para atendimento da indústria automobilística no Brasil.

Já a Gerdau Metalúrgica deve ter um lucro líquido de R$ 2,339 bilhões ante os R$ 658 milhões registrados no ano anterior, ainda segundo os analistas ouvidos pela Bloomberg.

No resto da semana, outras empresas de peso, como CVC, Localiza e Suzano, também soltam seus resultados. Separei todas as estimativas:

 

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Seu Dinheiro na sua noite

O grande respiro do câmbio e mais…

“Ih, vai ser uma semana daquelas”, pensei eu na segunda-feira, ao olhar a agenda de eventos previstos para os dias seguintes. Teríamos decisão do Copom e relatório de empregos nos EUA — e isso sem contar os inúmeros balanços corporativos. Em semanas assim, eu gosto de traçar alguns cenários na minha cabeça: se o BC […]

Fechamento da semana

Real ganha do dólar na semana e bolsa sobe mais de 2% com economia americana nem tão aquecida e Copom incisivo

Os problemas domésticos foram para baixo do tapete e os fatores externos ajudaram o Real a se valorizar e a bolsa a romper resistências importantes. Confira um resumo da semana.

Mudou de ideia?

Elon Musk passa a recomendar cautela com o dogecoin às vésperas de sua participação no SNL

O bilionário, que já fez a moeda-meme disparar 60% com apenas um tweet, exibiu um alerta para as limitações do mercado de criptoativos

pandemia

Estudo aponta relação entre negacionismo de Bolsonaro e evolução da pandemia no Brasil

Segundo o levantamento, em cidades onde o presidente obteve mais de 50% dos votos no segundo turno das eleições de 2018, número de mortes foi 415% maior do que nos municípios onde ele perdeu o pleito

Insistência incomoda

Ex-presidente do BC Affonso Pastore acredita que ajuste parcial da Selic é insustentável

O economista defende o reconhecimento explícito de que a instituição perseguirá o ajuste integral da taxa básica de juros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies