Menu
2019-06-26T18:36:05-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Surpreendeu todo mundo

Superávit comercial da Argentina sobe para US$ 1,373 bilhão e País compra 34,8% a menos do Brasil

Resultado superou as expectativas de analistas ouvidos pela Trading Economics, que previam superávit de US$ 980 milhões

26 de junho de 2019
18:36
Peso argentino
Peso argentino - Imagem: Shutterstock

A balança comercial da Argentina registrou um superávit de US$ 1,373 bilhão em maio de 2019, após ele ficar em US$ 1,131 bi em abril, de acordo com dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec) do país.

Analistas ouvidos pela Trading Economics previam superávit menor, de US$ 980 milhões. O relatório argentino mostrou forte recuo nas compras de produtos do Brasil, na comparação anual, com modesta baixa também nas exportações argentinas ao mercado brasileiro.

Considerando-se toda a balança comercial, as exportações argentinas tiveram aumento de 16,5% em maio, na comparação com o mesmo mês de 2018, a US$ 6,017 bilhão. As importações, por outro lado, recuaram 28,0%, a US$ 4,644 bilhões.

O país tem enfrentado grave crise econômica, com recessão e aumento na pobreza e no desemprego, enquanto o peso argentino recua mais de 36% ante o dólar em um ano.

Apenas com o Brasil, o saldo comercial argentino ficou negativo em US$ 211 milhões. A Argentina exportou US$ 810 milhões em produtos ao País em abril, mas importou US$ 1,021 bilhão.

As exportações tiveram queda de 3,5% em maio, na comparação com igual mês do ano passado, enquanto as importações recuaram 34,8%.

Os principais sócios comerciais argentinos em abril foram Brasil, China e Estados Unidos, nessa ordem. Em abril, o País foi destino de 83,6% das exportações argentinas para parceiros do Mercosul, aponta o Indec.

O Brasil é ainda o principal destino das exportações argentinas em geral, seguido por China, EUA, Vietnã, Chile e Holanda.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Ainda falta chão...

Reforma administrativa dá mais um passo na Câmara dos Deputados

O relator leu hoje seu parecer pela constitucionalidade da proposta na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ); votação deve ocorrer a partir do dia 20

Novo momento

Fertilizantes Heringer registra prejuízo líquido de R$ 7,46 milhões no 1º tri

Empresa teve melhor Ebitda da história para um primeiro trimestre, mas resultado foi impactado por despesas financeiras

na b3

GetNinjas estreia em queda na bolsa, após IPO com ação abaixo do previsto

Empresa levantou R$ 550 milhões na oferta inicial de ações, com desconto de quase 20% do valor do papel em relação ao preço mínimo da faixa

Diversificando

BTG Pactual lança fundo de investimento 100% em bitcoin

O lançamento vem em linha com a diversificação de ativos oferecidos pelo banco

Exile on Wall Street

Um investidor conservador sabe que uma boa ação tem seus defeitos

“Sou reacionário. Minha reação é contra tudo que não presta.” Se o sábado é uma ilusão, a segunda-feira deve ser a mais dura e fria realidade. Começamos a semana com Nelson Rodrigues. O conservador é um cético na capacidade de grandes revoluções oferecerem um futuro não testado que seja superior ao que sobreviveu ao teste […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies