Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-19T09:16:46-03:00
Estadão Conteúdo
Smartphone

Com iPhone 11 mais barato, Apple volta a atrair fila de lançamento

Preços do iPhone 11 ainda são salgados e variam entre R$ 5 mil e R$ 9,6 mil, mas estão um pouco abaixo de 2018, quando a Apple lançou o modelo XR por pelo menos R$ 5,2 mil

19 de outubro de 2019
9:16
Apple - iPhone 11
Imagem: Divulgação/Apple

Em 2019, uma tradição foi retomada: a fila de fãs da Apple para comprar um novo iPhone - algo que não acontecia há alguns anos no Brasil. Os três modelos do smartphone (11, 11 Pro e 11 Pro Max) começaram a ser vendidos ontem, por preços que variam entre R$ 5 mil e R$ 9,6 mil - um pouco abaixo de 2018, quando o iPhone XR chegou aqui por pelo menos R$ 5,2 mil.

A estratégia da Apple, mesmo indo contra a alta do dólar no período, surtiu efeito. Na manhã de ontem, pelo menos 50 pessoas esperaram sua vez para comprar o aparelho na loja da Apple em São Paulo, no Morumbi Shopping, zona sul da capital paulista.

Teve até quem ficou esperando do lado de fora do shopping desde cedo. Primeiro da fila, o paulistano Gabriel Siddharta, de 25 anos, chegou antes das 8h da manhã para garantir seu iPhone 11, com 256 GB de armazenamento e vendido a R$ 5,8 mil.

"Fiquei louco quando vi os preços, porque fiz as contas e vi que ia dar para pagar", diz ele, que trabalha com tecnologia da informação (TI). Ao chegar, o rapaz encontrou as portas do shopping, que só abre às 10h, ainda fechadas. "Tive de pedir para entrar mais tarde no trabalho, mas o chefe entende. Afinal, a gente trabalha com tecnologia, né?".

Maçã e biscoito

Não que a espera tenha sido árdua : enquanto os consumidores esperavam na fila, uma funcionária da Apple distribuía comidas e bebidas - havia café da Starbucks, garrafinhas de água, bolachas saudáveis e, claro, maçãs vermelhas.

A alta demanda foi uma surpresa para muitos usuários. "Isso é fila? Caramba!", disse o bancário Roberto Toyoda, de 30 anos. "Trabalho aqui perto e resolvi dar uma passadinha para garantir o meu iPhone", disse ele à reportagem.

Ele queria comprar um iPhone 11, com 128 GB de armazenamento, vendido por aqui a R$ 5,2 mil. "Sabendo como é a conversão do dólar, sempre acho caro. Mas não consigo deixar a Apple, mesmo sabendo do custo-benefício de outras marcas", afirma.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Segredos da Bolsa

Esquenta dos mercados: exterior amanhece pressionado pelo caso de Evergrande e cautela deve predominar em semana de ‘Super Quarta’

A divulgação da taxa de juros aqui e nos Estados Unidos é o evento mais esperado da semana, marcada por um início conturbado

CADA VEZ MAIS PRÓXIMO

Temor de calote da Evergrande derruba ações do setor imobiliário chinês e arrasta mercados internacionais

Bolsas europeias operam em forte queda e índices futuros de Nova York sinalizam abertura da semana no vermelho

LONGA DURAÇÃO

Embraer assina contrato de serviços com a Alliance para manutenção de jatos E190

Empresa australiana adquiriu frota de 32 aeronaves produzidas pela empresa brasileira; 20 aviões devem entrar em operação nos próximos 12 meses

Sobre trilhos

Rumo assina hoje contrato de ferrovia em MT com investimento de até R$ 11 bilhões

Estrada de ferro deve conectar terminal rodoferroviário de Rondonópolis a Cuiabá e Lucas do Rio Verde

Entrevista exclusiva

Na Arezzo (ARZZ3), a união com a Reserva vai de vento em popa — e os planos para o futuro são ambiciosos

Fundador da Reserva e atual CEO da AR&CO, divisão de vestuário da Arezzo (ARZZ3), Rony Meisler fala sobre os próximos passos da empresa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies