Menu
2019-10-19T09:16:46-03:00
Estadão Conteúdo
Smartphone

Com iPhone 11 mais barato, Apple volta a atrair fila de lançamento

Preços do iPhone 11 ainda são salgados e variam entre R$ 5 mil e R$ 9,6 mil, mas estão um pouco abaixo de 2018, quando a Apple lançou o modelo XR por pelo menos R$ 5,2 mil

19 de outubro de 2019
9:16
Apple - iPhone 11
Imagem: Divulgação/Apple

Em 2019, uma tradição foi retomada: a fila de fãs da Apple para comprar um novo iPhone - algo que não acontecia há alguns anos no Brasil. Os três modelos do smartphone (11, 11 Pro e 11 Pro Max) começaram a ser vendidos ontem, por preços que variam entre R$ 5 mil e R$ 9,6 mil - um pouco abaixo de 2018, quando o iPhone XR chegou aqui por pelo menos R$ 5,2 mil.

A estratégia da Apple, mesmo indo contra a alta do dólar no período, surtiu efeito. Na manhã de ontem, pelo menos 50 pessoas esperaram sua vez para comprar o aparelho na loja da Apple em São Paulo, no Morumbi Shopping, zona sul da capital paulista.

Teve até quem ficou esperando do lado de fora do shopping desde cedo. Primeiro da fila, o paulistano Gabriel Siddharta, de 25 anos, chegou antes das 8h da manhã para garantir seu iPhone 11, com 256 GB de armazenamento e vendido a R$ 5,8 mil.

"Fiquei louco quando vi os preços, porque fiz as contas e vi que ia dar para pagar", diz ele, que trabalha com tecnologia da informação (TI). Ao chegar, o rapaz encontrou as portas do shopping, que só abre às 10h, ainda fechadas. "Tive de pedir para entrar mais tarde no trabalho, mas o chefe entende. Afinal, a gente trabalha com tecnologia, né?".

Maçã e biscoito

Não que a espera tenha sido árdua : enquanto os consumidores esperavam na fila, uma funcionária da Apple distribuía comidas e bebidas - havia café da Starbucks, garrafinhas de água, bolachas saudáveis e, claro, maçãs vermelhas.

A alta demanda foi uma surpresa para muitos usuários. "Isso é fila? Caramba!", disse o bancário Roberto Toyoda, de 30 anos. "Trabalho aqui perto e resolvi dar uma passadinha para garantir o meu iPhone", disse ele à reportagem.

Ele queria comprar um iPhone 11, com 128 GB de armazenamento, vendido por aqui a R$ 5,2 mil. "Sabendo como é a conversão do dólar, sempre acho caro. Mas não consigo deixar a Apple, mesmo sabendo do custo-benefício de outras marcas", afirma.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

FECHAMENTO

Bolsa, dólar e juros terminam o dia no vermelho com repercussão do Orçamento e novo plano Biden

Plano de Biden de aumentar impostos não agradou o mercado e a perspectiva de nova injeção de estímulos puxou para baixo o dólar. Já os juros futuros recuaram de olho na sanção do Orçamento

dança das cadeiras

Carrefour muda alto escalão, em processo de integração com Grupo BIG

Sébastien Durchon deixa o cargo de vice-presidente de finanças e de relações com investidores; executivo ficará à frente do processo de integração com a companhia adquirida

Concorrência pesa

Lucro líquido da Intel despenca 41% no 1º trimestre

Apesar do resultado negativo, a receita da companhia caiu apenas 1% na comparação com os primeiros três meses do ano passado

Milionários na mira

Biden quer dobrar impostos sobre ganhos de capital dos mais ricos para financiar educação infantil

O presidente dos EUA aposta no aumento das taxas para investidores que ganham acima de US$ 1 milhão para financiar sua nova proposta

Oferta de ações

Caixa Seguridade (CXSE3): reservas para o IPO terminam no dia 26; veja os detalhes e se vale a pena investir

Banco público pretende captar até R$ 6,5 bilhões com a venda de parte de suas ações na empresa que reúne suas participações em seguros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies