Independência do Banco Central vai acabar? Entenda melhor aqui

Cotações por TradingView
2019-04-04T14:00:33-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Eleições 2018

Em novo Datafolha, Bolsonaro sobe mais do que Haddad

Números divulgados nesta quinta-feira seguem apontando para um segundo turno entre o candidato do PSL e o petista

4 de outubro de 2018
20:16 - atualizado às 14:00
640px-Jair_Bolsonaro_paz_e_amor
Datafolha segue apontando para um segundo turno entre Bolsonaro e Haddad - Imagem: Wikimedia Commons

O Datafolha divulgou nesta quinta-feira, 4, sua penúltima pesquisa de intenção de voto para presidente antes do primeiro turno das eleições. Segundo os números da pesquisa, Jair Bolsonaro (PSL) segue na liderança da disputa e cresceu três pontos em relação ao levantamento anterior. Fernando Haddad aparece na segunda posição e oscilou de 21% para 22%.

No terceiro pelotão aparecem Ciro Gomes (PDT), que manteve os 11% da pesquisa anterior e Geraldo Alckmin (PSDB), que oscilou de 9% para 8%.

Veja os números completos do Datafolha:

Jair Bolsonaro (PSL): 35%
Fernando Haddad (PT): 22%
Ciro Gomes (PDT): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
Marina Silva (Rede): 4%
João Amoêdo (Novo): 3%
Alvaro Dias (Podemos): 2%
Henrique Meirelles (MDB): 2%
Cabo Daciolo (Patriota): 1%
Vera Lúcia (PSTU): 0%
Guilherme Boulos (PSOL): 0%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Branco/nulos: 6%
Não sabe/não respondeu: 5%

Candidatos sobem nos votos válidos

Bolsonaro, Haddad e Ciro oscilaram um ponto para cima cada nas simulações de votos válidos, que descartam Brancos, Nulos e Indecisos. O candidato do PSL aparece com 39%, seguido por Haddad (25%) e Ciro (13%).

Veja os números completos:

Jair Bolsonaro (PSL): 39%
Fernando Haddad (PT): 25%
Ciro Gomes (PDT): 13%
Geraldo Alckmin (PSDB): 9%
Marina Silva (Rede): 4%
João Amoêdo (Novo): 3%
Henrique Meirelles (MDB): 2%
Alvaro Dias (Podemos): 2%
Cabo Daciolo (Patriota): 1%
Guilherme Boulos (PSOL): 1%
Vera Lúcia (PSTU): 0%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%

No total, foram ouvidos 10.930 eleitores entre 3 e 4 de outubro. A pesquisa, segundo o Datafolha, tem nível de confiança de 95%. Na prática isso significa que há 95% de chance de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Cenários de segundo turno

Em três das quatro simulações de segundo turno feitas pelo Datafolha mostram uma disputa dentro da margem de erro. Bolsonaro empata na margem com Haddad e Alckmin, e perde para Ciro Gomes. Já Haddad empata com Alckmin e Bolsonaro na margem de erro.

Veja os números:

Bolsonaro 44% x 43% Haddad (branco/nulo: 10%; não sabe: 2%)
Ciro 48% x 42% Bolsonaro (branco/nulo: 9%; não sabe: 2%)
Alckmin 43% x 42% Bolsonaro (branco/nulo: 13%; não sabe: 2%)
Alckmin 42% x 38% Haddad (branco/nulo: 17%; não sabe: 3%)

Rejeições praticamente estáveis

O Datafolha também fez um levantamento da rejeição dos presidenciáveis. Nesse cenário, Bolsonaro segue liderando a lista, sendo rejeitado por 45% da população, seguido por Haddad (40%).

Confira os números:

Bolsonaro: 45%
Haddad: 40%
Marina: 28%
Alckmin: 24%
Ciro: 21%
Meirelles: 15%
Boulos: 14%
Cabo Daciolo: 14%
Alvaro Dias: 13%
Vera: 13%
Eymael: 12%
Amoêdo: 11%
João Goulart Filho: 11%
Rejeita todos/não votaria em nenhum: 2%
Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%
Não sabe: 4%

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

DIA 39

Cabo de guerra: Lula ganha reforço nas críticas ao BC — e deixa Rui Costa e Haddad do outro lado da corda

8 de fevereiro de 2023 - 20:40

Insatisfeito com o Banco Central, que na semana passada manteve a Selic em 13,75%, Lula tem protagonizado uma ofensiva sobre o presidente da autoridade monetária, Roberto Campos Neto — também pelo fato de ver nele um bolsonarista no governo que não pode ser demitido

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Padilha afaga relação de Lula e RCN, Itaú (ITUB4) embolsa o mercado e a primeira semana do Tesouro Renda+; confira os destaques do dia

8 de fevereiro de 2023 - 19:35

Mudam-se os governos, mas o roteiro das gestões de crise segue o mesmo — depois de um incêndio, é quase certeza que um bombeiro será escolhido dentro do panteão de ministros do primeiro escalão para tentar aplacar os ânimos.  Depois de dias de críticas pesadas feitas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva à forma […]

ENTREVISTA COM CEO

Log (LOGG3) quebra recordes em 2022 e aposta na venda de galpões para seguir no ‘guinness book’ da logística neste ano

8 de fevereiro de 2023 - 19:24

Meta de entregas batidas, vendas recordes de ativos e o resultado financeiro em um patamar nunca antes registrado marcaram o ano da empresa de galpões logísticos

Petróleo à vontade

Petrobras (PETR4) bate recorde de produção em 2022 e cumpre as metas operacionais para o ano; veja os destaques

8 de fevereiro de 2023 - 19:06

A Petrobras (PETR4) atingiu um novo patamar de produção operada no ano; no refino e vendas, a gasolina e o querosene de aviação foram destaque

FICA TUDO COMO TAVA

Tarcísio barrou: redução de imposto sobre doações e heranças, o ITCMD, é vetado em SP

8 de fevereiro de 2023 - 18:00

Se o projeto de lei tivesse sido sancionado, a tributação cairia de 4% para 1% sobre heranças e para 0,5% nas doações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies